Gente, pessoa, ser humano...

Gente, pessoa, ser humano...

Há pessoas que possuem, naturalmente, uma resposta assertiva para questões/desabafos de outrem. Respostas, observações profundas que têm o condão de nos surpreender pela incomensurável “sabedoria” que nelas está inerente.
Não são pessoas fruto de acasos; são-no porque se elevaram no sentido em que procuraram patamares de interioridade quase espirituais, alimentando-se a si próprias, buscando o seu apaziguamento.
São especiais, a meu ver.
Como prioridade buscam uma perfeição interior e as suas leituras não são certamente as que relatam biografias de trazer por casa, como aquelas que se vendem bem, de pseudo estrelas ou pseudo figuras públicas, às quais a comunicação social alimenta o ego..
No início foram e sê-lo-ão sempre, pessoas inquietas mas que interiorizaram que tudo tem solução.
Costumo dizer, em situação mais de índole profissional, que só não há solução para a morte. Mas este é um patamar que eu ligo a um género de procedimentos de atuação. Apesar de lutar para a solução, é algo que será visto no exterior de mim. No meu interior, o campo dito pessoal, ainda não tenho enraizada esta convicção.
Talvez tenha chegado a hora de me dedicar a leituras de aperfeiçoamento. A hora de aprender a ser extremamente seletiva no tempo, a ser eclética na doação imaterial, a partilhar a minha alma com quem me entenda, me respeite e, sobretudo, “me goste”.
E isto, creiam, em nada mingua o esqueleto da essência do meu ser. Nada tem a ver com o significado de egoísmo ou desprendimento pelo ser humano.
É algo para o qual, neste momento, não encontro a palavra perfeita!
Mas também não o sou, por isso não quero ter a veleidade de a descobrir!

Odete Ferreira 08-12-11

Submited by

Wednesday, December 21, 2011 - 19:05

Prosas :

Average: 5 (1 vote)

Odete Ferreira

Odete Ferreira's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 15 weeks 5 days ago
Joined: 01/11/2011
Posts:
Points: 1918

Add comment

Login to post comments

other contents of Odete Ferreira

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Intervention E a festa veste-se em cada madrugada 0 580 04/25/2016 - 01:29 Portuguese
Prosas/Others No sopé da montanha 0 348 12/30/2015 - 21:42 Portuguese
Poesia/Meditation À míngua 0 605 12/30/2015 - 21:36 Portuguese
Poesia/Fantasy Surrealidades 0 597 12/13/2015 - 18:07 Portuguese
Poesia/Intervention Não invoquem o meu nome em vão 0 930 11/25/2015 - 01:18 Portuguese
Poesia/Fantasy Surreal XXVIII 2 486 09/05/2015 - 18:00 Portuguese
Prosas/Others Da alma 0 337 09/01/2015 - 18:58 Portuguese
Poesia/Intervention Da destemperança 0 695 08/26/2015 - 00:35 Portuguese
Poesia/Meditation E no entre-Tanto faço caminho 0 474 07/02/2015 - 22:55 Portuguese
Poesia/Meditation E continuamos pequeninos! 0 606 06/02/2015 - 19:15 Portuguese
Poesia/Intervention Nem te renego nem me nego 0 558 04/25/2015 - 01:08 Portuguese
Poesia/Dedicated Laudatória 0 409 03/24/2015 - 18:03 Portuguese
Poesia/Dedicated És...Mulher 0 842 03/08/2015 - 17:53 Portuguese
Poesia/Love Vida(s) 0 653 02/14/2015 - 17:07 Portuguese
Poesia/Love Moras nos meus sonhos 0 815 02/13/2015 - 15:30 Portuguese
Poesia/Dedicated Olhares 0 1.122 01/22/2015 - 00:58 Portuguese
Prosas/Others Do exato momento da VIragem 0 665 12/30/2014 - 13:27 Portuguese
Poesia/General Semeio-me de Natal 0 819 12/22/2014 - 23:14 Portuguese
Poesia/Meditation Beleza horizontal 0 733 12/05/2014 - 19:07 Portuguese
Poesia/General Tens o milagre na mão 0 592 11/17/2014 - 01:27 Portuguese
Poesia/Dedicated E eu seguia-te 0 546 11/08/2014 - 16:06 Portuguese
Poesia/Sonnet Resgate 0 933 11/03/2014 - 00:47 Portuguese
Poesia/Sadness Vazios 0 727 10/21/2014 - 15:01 Portuguese
Poesia/General Versos molhados 0 561 10/08/2014 - 23:52 Portuguese
Poesia/Fantasy Da vida extraímos sinfonia 0 739 10/02/2014 - 23:57 Portuguese