CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

És...Mulher

Nasceste mulher.
Do ventre de outra mulher.
De pernas abertas de luz que te é caminho,
solfejo de ais musicais de riso adormecido,
numa cama ou num chão de terra batida,
desejada ou indesejada antes de o seres.
Tanto faz.

Fizeram-te mulher.
Do seio maternal jorrava leitoso
o leite que te colava a moldes ancestrais.
E eras feliz vestida do tecido rosa da fantasia.
Nem sequer foste maria-rapaz.
Consciente ou inconscientemente
brilhavas em qualquer guião.

Fizeste-te mulher.
No dia em que te olhaste ao espelho.
Já corria de ti o vermelho da paixão.
Percebeste a simbologia da tua anatomia
e amaste os ângulos que te fizeram acontecer.
Soubeste que geravas vidas.
Eras poder.

Apeteceu-te ser mulher.
Voaste alto alcançando penhascos
nas asas escuras do condor.
Seduzes-te nas recônditas alturas
e mergulhas a pique nas ondas do teu sabor.
És de ti, do outro, do teu lugar, do mundo.
És…Mulher!

OF – 04-03-15 - Imagem em  http://portate-mal.blogspot.pt/

Submited by

domingo, março 8, 2015 - 17:53

Poesia :

No votes yet

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Online
Título: Membro
Última vez online: há 54 minutos 7 segundos
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1924

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Dedicado Mulher-Dor 1 9 02/21/2018 - 17:02 Português
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 2 641 02/21/2018 - 16:07 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 359 12/30/2015 - 21:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 620 12/30/2015 - 21:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 655 12/13/2015 - 18:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 1.020 11/25/2015 - 01:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 522 09/05/2015 - 18:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 350 09/01/2015 - 18:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 723 08/26/2015 - 00:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 492 07/02/2015 - 22:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 685 06/02/2015 - 19:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 595 04/25/2015 - 01:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 435 03/24/2015 - 18:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 865 03/08/2015 - 17:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 693 02/14/2015 - 17:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 885 02/13/2015 - 15:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 1.169 01/22/2015 - 00:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 673 12/30/2014 - 13:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 878 12/22/2014 - 23:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 771 12/05/2014 - 19:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 613 11/17/2014 - 01:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 558 11/08/2014 - 16:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 1.030 11/03/2014 - 00:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 741 10/21/2014 - 15:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 574 10/08/2014 - 23:52 Português