CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Natal de luz natural

Fios de neve pendurados,
em espaços envidraçados,
por magia elétrica iluminados,
evocam a quadra do Natal.

Gente diligente, esta
que prepara com desvelo
uma época especial…
De afeto, de vontade
revelada em solidariedade
a gentes sem luz própria,
por falta do essencial.

A crise diminuiu os enfeites,
as ruas ficam mais ensombradas,
as pessoas mais acaloradas
de abraços mais demorados
num reencontro espiritual.

A mãe natureza, pródiga,
oferece em dádiva natural
ramos verdes de pinheiros
e do azevinho, os vermelhos.

Crianças famintas
de presentes,
acatam de boa vontade
a negação de desejos.
Explicados,
ficam sorridentes
doando alguns brinquedos
a meninos de olhos
ausentes de sonhos.

Renasce o espírito original
da comemoração do Natal.

OF 11-12-11 18:30
 

 

Submited by

quinta-feira, dezembro 22, 2011 - 17:11

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 semanas 13 horas
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1918

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 0 469 04/25/2016 - 02:29 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 327 12/30/2015 - 22:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 565 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 527 12/13/2015 - 19:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 640 11/25/2015 - 02:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 430 09/05/2015 - 19:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 320 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 664 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 419 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 542 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 519 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 385 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 772 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 616 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 747 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 1.009 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 654 12/30/2014 - 14:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 706 12/23/2014 - 00:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 684 12/05/2014 - 20:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 573 11/17/2014 - 02:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 533 11/08/2014 - 17:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 787 11/03/2014 - 01:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 691 10/21/2014 - 16:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 539 10/09/2014 - 00:52 Português
Poesia/Fantasia Da vida extraímos sinfonia 0 615 10/03/2014 - 00:57 Português