CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O TRIBUNAL DE OSIRIS

Não há mais vida.
Não há mais morte.
Esqueça tua avenida.
Não te orientes pelo norte.

Não há mais em que pensar.
Não queira te animar na sorte.
Não mais serás perseguido pelo azar.

Agora descansas na sala das duas verdades.
Estás despido dos teus desejos e tuas vontades.
A sala mortuária iluminada te parecerá sombria
e convenientemente propícia para a tua psicostasia.

Aqui é o tribunal de OsirIs
e ele saberá se tu mentires.
Anúbis tem uma só medida
e a sagrada balança já está inclinada.
Para a vida eterna tu não tens partida.
Teu coração pesou mais que a pena.
Tua peregrinação já foi julgada.
Desperdiçaste tua vida terrena.

O que fizeste do teu passado é o teu presente.
Não existe nenhum caminho para te conduzir adiante.
Não há noção de futuro, nem a percepção do presente.
Não adianta pedir ajuda ao teu grande mentor, ao teu hierofante.
Tudo acabou; agora estás só. Morreu o caminheiro das areias errante.

J. Thamiel
Guarulhos, 08.10.17
09:29h

Submited by

domingo, outubro 8, 2017 - 12:56

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 43 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 2235

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia A FELICIDADE - ( exceção na ausência) 2 161 02/17/2018 - 13:36 Português
Poesia/Geral MEU ÚLTIMO POEMA 5 233 01/07/2018 - 02:18 Português
Poesia/Meditação APRENDIZADO 0 138 12/22/2017 - 19:24 Português
Poesia/Geral SOU À TOA (*) - - - (me ajudem) 0 125 12/20/2017 - 09:49 Português
Poesia/Geral CRIANÇA S E M ESPERANÇA 0 96 12/16/2017 - 15:26 Português
Poesia/Geral POEMAS 0 137 12/16/2017 - 14:29 Português
Poesia/Amor QUEM SOU EU? 0 134 12/15/2017 - 13:43 Português
Poesia/Geral Q U A N D O ? 0 135 12/12/2017 - 15:39 Português
Poesia/Dedicado A COMIDA DA MAMÃE 0 106 12/07/2017 - 12:57 Português
Poesia/Geral PERDÃO AO POETA 0 140 12/06/2017 - 09:11 Português
Poesia/Geral QUAL A RIMA? 0 109 12/05/2017 - 16:02 Português
Poesia/Meditação PERDIDO 0 113 12/02/2017 - 17:09 Português
Poesia/Geral VAIDADE VÃ 3 157 12/02/2017 - 16:33 Português
Poesia/Geral PARABÉNS 0 107 11/29/2017 - 10:05 Português
Poesia/Fantasia POETA UNIVERSAL 0 136 11/28/2017 - 14:15 Português
Poesia/Dedicado CASTRO ALVES e eu 3 151 11/26/2017 - 02:34 Português
Poesia/Desilusão HORAS VAZIAS 0 156 11/25/2017 - 10:34 Português
Poesia/Geral VIDA SIMPLES 1 171 11/23/2017 - 13:46 Português
Poesia/Geral MESA DE BAR 0 178 11/22/2017 - 22:01 Português
Poesia/Gótico CHEGA DE PROSA 1 149 11/21/2017 - 15:38 Português
Poesia/Meditação P E R D Ã O 2 181 11/19/2017 - 19:37 Português
Poesia/Meditação DECISÃO ACERTADA 0 151 11/19/2017 - 15:27 Português
Poesia/Meditação CAIXINHA DO TEMPO 0 242 11/17/2017 - 17:33 Português
Poesia/Amor LEVES E SOLTAS 0 148 11/14/2017 - 10:16 Português
Poesia/Geral RECORTES DE JORNAIS 0 126 11/12/2017 - 01:57 Português