CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Para lá das nuvens

Para lá das nuvens.

Um mar branco acinzentado,
divisória ilusória.
Raios de sol após incêndio apagado
projetam um cenário lunar.

É assim entre dois céus.
O que está mais perto do sol
e o que avisto do mar
quando deitada
em areia esbranquiçada,
o mágico amigo
me leva a pairar…
Imagino castelos envoltos em véus
a esvoaçar…

Numa dança feérica
em que apenas o ventre
proeminente,
arranca dos olhos gulosos
do meu senhor
o desejo de o beijar.

Agarrado a uma ponta
volteio-o…
Brinco ao faz-de-conta,
fujo, vem atrás!
Icebergues de nuvens
amovíveis
como cenários teatrais,
ancestrais
de um tempo que não conheço
cujo segredo
não quero desvendar.

Chega-me o eco
(Princesa, onde estás?).
Resvalo para o vale
atapetado de algodão macio.

Abeiras-te…
És o anjo apetecido
e como deusa no Olimpo,
perco-me no teu sorriso.

OF 22-08-2011
 

Submited by

sexta-feira, outubro 21, 2011 - 22:37

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 semanas 3 dias
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1918

Comentários

imagem de Nostalgia

São poemas assim que nos

São poemas assim que nos transportam para lá das nuvens e nos deixam qual princesa, feita deusa, num olimpo só nosso.
Só a sensibilidade de um(a) poeta nos dá momentos assim, belos.

Bjs

 

imagem de Odete Ferreira

Para Nostalgia

No privilegiado cenário em que me encontrava, só tinha mesmo que escrever deste modo.

Estava mesmo por dentro das nuvens!!!

Obg, amiga pela visita e carinhoso comentário.

Bjo5

imagem de Odete Ferreira

E como amiga que

E como amiga que és (penitenciando-te por aquilo que nem te deves penitenciar) , sou-te grata por mais este discorrer ternurento sobre esta poesia, que escrevi no avião de regresso de férias. O cenário era tão único que não podia deixar de escrever o que me sugeria e me fazia sentir. Sabes bem que um escrito surge, frequentemente, quase do nada. Depois ele ganha a sua forma  e molda a sua forma na nossa mente ou onde as palavras têm vida por si só.

É raro escrever a partir do que presencio mas, ali, sobrevoando uma almofada de nuvens, só podia sugerir-me o Olimpo :)

Uma vez mais, obg  pelo teu ser e estar...

Bjo, Sofia_Rodrigues

 

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 0 563 04/25/2016 - 01:29 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 342 12/30/2015 - 21:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 599 12/30/2015 - 21:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 571 12/13/2015 - 18:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 850 11/25/2015 - 01:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 469 09/05/2015 - 18:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 331 09/01/2015 - 18:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 682 08/26/2015 - 00:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 464 07/02/2015 - 22:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 585 06/02/2015 - 19:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 542 04/25/2015 - 01:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 394 03/24/2015 - 18:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 822 03/08/2015 - 17:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 639 02/14/2015 - 17:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 792 02/13/2015 - 15:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 1.094 01/22/2015 - 00:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 661 12/30/2014 - 13:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 788 12/22/2014 - 23:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 713 12/05/2014 - 19:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 587 11/17/2014 - 01:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 543 11/08/2014 - 16:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 900 11/03/2014 - 00:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 721 10/21/2014 - 15:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 550 10/08/2014 - 23:52 Português
Poesia/Fantasia Da vida extraímos sinfonia 0 730 10/02/2014 - 23:57 Português