Don´t Give Up (Peter Gabriel & Paula Cole, live concert, Italy)

Don't Give Up

Peter Gabriel

In this proud land we grew up strong
We were wanted all along
I was taught to fight
Taught to win
I never thought I could fail


No fight left or so it seems
I am a man whose dreams have all deserted
I've changed my face
I've changed my name
But no one wants you when you lose


Don't give up
'Cause you have friends
Don't give up
You're not beaten yet
Don't give up
I know you can make it good


Though I saw it all around
Never thought that I could be affected
Thought that we'd be the last to go
It is so strange the way things turn


Drove the night toward my home
The place that I was born, on the lakeside
As daylight broke, I saw the earth
The trees had burned down to the ground


Don't give up
You still have us
Don't give up
We don't need much of anything
Don't give up
'Cause somewhere there's a place where we belong

Rest your head
You worry too much
It's going to be alright
When times get rough
You can fall back on us
Don't give up
Please don't give up


Got to walk out of here
I can't take anymore
Going to stand on that bridge
Keep my eyes down below
Whatever may come
And whatever may go
That river's flowing
That river's flowing


Moved on to another town
Tried hard to settle down
For every job, so many men
So many men no-one needs


Don't give up
'Cause you have friends
Don't give up
You're not the only one
Don't give up
No reason to be ashamed
Don't give up
You still have us
Don't give up now
We're proud of who you are
Don't give up
You know it's never been easy
Don't give up
'Cause I believe there's a place
There's a place where we belong
 

Tradução:

Nesta terra orgulhosa nós crescemos fortes
Nós fomos queridos juntos
Eu fui ensinado para lutar
Ensinado para ganhar
Eu nunca pensei que poderia falhar


Nenhuma luta deixada ou assim parece
Eu sou um homem cujos todos sonhos abandonou
Eu mudei minha cara
Eu mudei meu nome
Mas ninguém te quer quando você perde


Não desista
Porque você tem amigos
Não desista
Você ainda não foi conquistado
Não desista
Eu sei que você pode fazer o bem


Embora eu visse tudo isso ao redor
Nunca pensei que pudesse ser afetado
Pensado que nós seríamos o último a ir
É tão estranho como as coisas caminham


A noite se dirigiu para meu repouso
O lugar em que estive carregado, na margem do lago
Enquanto a luz do dia raiava, eu via a terra
As árvores tinham queimado pra debaixo da terra


Não desista
Você ainda nos têm
Não desista
Nós não precisamos de muita coisa
Não desista
Porque em alguma terra distante há um lugar em que pertencemos


Descanse sua cabeça
Você se preocupa demais
Tudo está certo
Quando os tempos se tornarem ásperos
Você pode cair sobre nós
Não desista
Por favor, não desista


Comecei a andar fora daqui
Não posso fazer mais nada
Vou nessa ponte
Mantenho meus olhos pra baixo
O que quer que possa vir
E o que quer que possa ir
Desse rio flui
Desse rio flui


Mudei para uma outra cidade
Experimentando duramente para estabelecer-me
Para cada trabalho, são tantos homens
Tantos homens, ninguém necessita


Não desista
Porque você tem amigos
Não desista
Você não é o único
Não desista
Nenhuma razão pra se envergonhar
Não desista
Você ainda nos têm
Não desista
Nós estamos orgulhosos de quem você é
Não desista
Você sabe que isso nunca é fácil
Não desista
Porque eu acredito que existe um lugar
Um lugar em que nós pertencemos
 

Submited by

Sunday, January 23, 2011 - 18:20

Videos :

Average: 5 (1 vote)

AjAraujo

AjAraujo's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 2 years 4 weeks ago
Joined: 10/29/2009
Posts:
Points: 15584

Add comment

Login to post comments

other contents of AjAraujo

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Poetrix Poemas - de "Magma" (Guimarães Rosa) 2 18.723 06/11/2019 - 11:48 Portuguese
Videos/Music Ave Maria - Schubert (Andre Rieu & Mirusia Louwerse) 1 24.901 06/11/2019 - 11:02 English
Poesia/Fantasy Cabelos de fogo 0 2.003 04/28/2018 - 21:38 Portuguese
Poesia/Dedicated A criança dentro de ti 0 1.281 04/28/2018 - 21:20 Portuguese
Poesia/Thoughts O porto espiritual 0 1.236 04/28/2018 - 21:00 Portuguese
Poesia/Dedicated Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 1.117 02/20/2018 - 19:17 Portuguese
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 1.392 12/31/2017 - 19:09 Portuguese
Poesia/Dedicated Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.710 12/31/2017 - 18:59 Portuguese
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 2.351 12/20/2016 - 11:42 Portuguese
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 1.730 12/20/2016 - 11:28 Portuguese
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 3.037 12/04/2016 - 13:46 Portuguese
Poesia/Intervention Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 1.189 07/08/2016 - 00:54 Portuguese
Poesia/Intervention Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.864 08/04/2015 - 23:50 Portuguese
Poesia/Dedicated Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.980 08/04/2015 - 22:58 Portuguese
Poesia/Meditation O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.892 08/04/2015 - 22:52 Portuguese
Poesia/Thoughts As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 2.376 08/02/2015 - 23:48 Portuguese
Poesia/Dedicated Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 3.245 03/30/2015 - 11:56 Portuguese
Poesia/Dedicated Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.806 03/30/2015 - 11:45 Portuguese
Poesia/Sadness Entre luzes e penumbras 0 2.223 03/30/2015 - 11:39 Portuguese
Poesia/Sadness No desfiladeiro 1 3.299 07/26/2014 - 00:09 Portuguese
Poesia/Intervention Sinais da história 0 1.890 07/17/2014 - 00:54 Portuguese
Poesia/Fantasy E você ainda acha pouco? 0 2.963 07/17/2014 - 00:51 Portuguese
Poesia/Aphorism Descanso eterno 2 3.572 07/03/2014 - 22:28 Portuguese
Poesia/Intervention Paisagem (Charles Baudelaire) 0 2.572 07/03/2014 - 03:16 Portuguese
Poesia/Meditation Elevação (Charles Baudelaire) 0 2.667 07/03/2014 - 03:05 Portuguese