SENTIR A VIDA

Sentir a vida

 

 

Como é bom sentir o vento, o Sol, o frio e a chuva,

E toda a Natureza que nos molha e que nos enxuga,

Que nos dá esperança, sonhos, tristezas e alegrias,

Para irmos vivendo o nosso tempo todos os dias.

 

Todos os dias vamos vivendo com esperança,

Com a esperança de quem espera sempre alcança,

E assim, vamos lutando para irmos vivendo,

Todos os dias correndo atrás do tempo pensando.

 

Pensando no amanhã que é sempre uma interrogação,

Pois não sabemos se no amanhã vamos ter o nosso pão,

Instáveis, débeis, mas sempre com a nossa vontade de viver,

No amanhã que é outro dia que não o podemos deter.

 

Deter na mão temos tantas coisas e tantas coisas de nada,

Feitas de esperança, de sonhos que podem ser leves ou pesadas,

Mas temos nas mãos o caminho do nosso próprio destino,

Que é traçado por nós e nunca atingimos o cimo.

 

O cimo é tão alto ou tão baixo como a nossa própria ambição,

Que é feita de sonhos que todos cabem na nossa mão,

E uns se escapam e outros temos de lutar para os ter,

Antes que o tempo que temos nos faça surpreender.

 

Surpreender, têm emoções que podem ser de alegria ou não,

Que nos faz bater depressa ou de vagar o nosso coração,

E assim, vamos levando as nossas ilusões até ao fim do caminho,

Levando os nossos passos desde que somos pequeninos.

 

Pequeninos somos todos nós em relação ao eterno tempo,

Que nos vai dando forças para irmos com o vento,

Com a força da vida que cada um nós consegue ter.

Desde que saímos do ventre da nossa mãe sem nada ver.

 

 

Tavira, 9 de Janeiro de 2012-Estêvão 

Submited by

Wednesday, July 23, 2014 - 16:28

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

José Custódio Estêvão's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 8 weeks 9 hours ago
Joined: 03/14/2012
Posts:
Points: 7732

Add comment

Login to post comments

other contents of José Custódio Estêvão

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/General AS ONDS DO MAR 2 506 02/24/2019 - 17:15 Portuguese
Poesia/Fantasy O MEU NOME 0 475 12/14/2018 - 11:36 Portuguese
Poesia/Meditation O TEMPO LEVA TUDO 0 415 09/28/2018 - 15:56 Portuguese
Prosas/Thoughts 34- O HOMEM 6 829 03/21/2018 - 16:04 Portuguese
Poesia/Love VERMELHO 0 1.041 09/04/2017 - 10:13 Portuguese
Poesia/Love UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 1.024 07/17/2017 - 10:50 Portuguese
Poesia/Meditation AS PEDRAS DOS RIOS 0 803 06/07/2017 - 09:54 Portuguese
Prosas/Thoughts PENSAMENTOS 34 0 1.100 05/24/2017 - 11:09 Portuguese
Poesia/Love AMO-TE COMO ÉS 0 1.195 05/24/2017 - 10:59 Portuguese
Poesia/Meditation SABER SER FRELIZ 0 606 05/09/2017 - 16:51 Portuguese
Poesia/Friendship TU 0 717 04/21/2017 - 11:52 Portuguese
Poesia/Meditation PARA DE TE QUEIXAR 2 801 03/26/2017 - 20:34 Portuguese
Poesia/Meditation PARA QUÊ MATAR? 5 799 03/24/2017 - 12:31 Portuguese
Poesia/Meditation CHEGAR, VER E VENCER 0 1.114 03/13/2017 - 15:57 Portuguese
Poesia/Love BEIJOS TEUS 0 897 02/22/2017 - 11:12 Portuguese
Poesia/Love OLHANDO O MAR 0 687 02/08/2017 - 11:26 Portuguese
Poesia/Love SAUDADE 0 806 02/01/2017 - 11:29 Portuguese
Poesia/General FRIO 0 692 01/26/2017 - 11:27 Portuguese
Poesia/General FRIO 0 717 01/26/2017 - 11:23 Portuguese
Poesia/Fantasy AS ONDAS DO MAR 0 753 01/11/2017 - 10:49 Portuguese
Poesia/Meditation AMANHECEU OUTRA VEZ 0 798 01/04/2017 - 12:22 Portuguese
Poesia/Joy RIR 0 1.607 12/21/2016 - 10:58 Portuguese
Poesia/Love O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.431 12/15/2016 - 14:05 Portuguese
Prosas/Thoughts PENSAMENTOS 0 835 12/07/2016 - 12:16 Portuguese
Poesia/Love RECORDANDO 0 795 12/07/2016 - 12:01 Portuguese