SAUDADE

 

Saudade

 

 

Menina que vais caminhando,

Pela rua, certamente vais pensando,

No teu amor julgando que és uma flor,

Pois na tua idade só se pensa no amor,

Que é tão lindo como a tua idade,

E grande no teu andar e na tua vaidade.

 

A tua idade ainda está a desabrochar,

Como o teu amor que se vê no teu olhar,

Tens a luz brilhante nos olhos lindos,

São duas flores que vão surgindo,

Na idade do teu amor e só pensas nele,

E na tua formosura e na beleza da tua pele.

 

Vais vivendo com as tuas ilusões de agora,

Não deixes que o teu tempo se vá embora,

Aproveita a tua idade que vai crescendo,

E ao mesmo tempo no teu mundo vais vendo,

Apenas o teu amor no teu caminho,

E como foi bom dares o teu primeiro beijinho.

 

A tua idade é uma flor como uma linda rosa,

Que está no seu jardim toda vaidosa,

Com as suas pétalas da cor do teu sangue,

Pede a Deus que o teu amor nunca se zangue,

Com o teu próprio amor que ainda floresce,

E na tua idade ele é tão lindo e aparece.

 

Olho para ti e vejo como meu tempo passou,

Mas eu já fui como tu e ainda aqui estou,

Olhando para ti apreciando o teu andar,

E pensando como é bom o tempo de amar,

Alguém que também nos ama de verdade,

Com toda sua beleza e potestade.

 

Sinto saudades do meu tempo que tens agora,

Pois a tua idade já tive e já se foi embora,

Mas eu estou muito contente por te ver,

Para sentir ainda o meu amor a correr,

Vendo em ti o meu próprio tempo que partiu,

Quando eu tinha a tua idade e o amor sentiu.

 

 

31 de Março de 2012-Estêvão

Submited by

Wednesday, February 1, 2017 - 11:29

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

José Custódio Estêvão's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 16 weeks 2 days ago
Joined: 03/14/2012
Posts:
Points: 7749

Add comment

Login to post comments

other contents of José Custódio Estêvão

Topic Title Repliessort icon Views Last Post Language
Poesia/Meditation IGUALDADE 0 633 10/04/2013 - 09:43 Portuguese
Poesia/Meditation INSULTO 0 847 11/26/2013 - 12:31 Portuguese
Poesia/Meditation NUVENS PRETAS 0 271 02/17/2016 - 11:23 Portuguese
Poesia/Sonnet SINAIS DO TEMPO 0 655 07/05/2012 - 10:29 Portuguese
Poesia/General ESPINHOS 0 382 07/05/2012 - 10:03 Portuguese
Poesia/General NEM TUDO O QUE PARECE É 0 353 07/05/2012 - 10:00 Portuguese
Poesia/Love FILHOS 0 321 07/08/2012 - 01:01 Portuguese
Poesia/Joy VIVAMOS COM ALEGRIA 0 542 07/08/2012 - 00:51 Portuguese
Poesia/General O MEU GOSTO 0 136 07/15/2012 - 12:57 Portuguese
Poesia/Meditation BRAÇOS CAÍDOS 0 429 07/01/2012 - 12:33 Portuguese
Poesia/Meditation PALHAÇO 0 129 07/01/2012 - 12:28 Portuguese
Poesia/General DELÍRIOS 0 456 07/01/2012 - 12:24 Portuguese
Poesia/Thoughts SER PAI 0 432 09/25/2012 - 10:42 Portuguese
Poesia/Love DEITO OS MEUS OLHOS 0 257 09/25/2012 - 10:37 Portuguese
Poesia/General PALAVRAS FRIAS 0 340 09/25/2012 - 10:34 Portuguese
Poesia/Meditation Pensamento 0 336 12/20/2019 - 17:18 Portuguese
Poesia/Fantasy BATEM À PORTA 0 588 07/16/2013 - 11:23 Portuguese
Poesia/Meditation O PREÇO DE VIVER 0 349 06/30/2012 - 10:15 Portuguese
Poesia/General TOCAM OS SINOS 0 398 06/30/2012 - 10:02 Portuguese
Prosas/Thoughts REFLEXÃO 0 187 04/13/2016 - 11:42 Portuguese
Poesia/Meditation O VENTO BATE À JANELA 0 946 04/13/2016 - 11:27 Portuguese
Poesia/Meditation PALAVRAS APENAS 0 1.033 03/30/2013 - 12:51 Portuguese
Poesia/Love SERÁ POR FALTA DE AMOR? 0 828 09/24/2012 - 10:15 Portuguese
Poesia/Meditation EGO 0 443 04/28/2012 - 10:15 Portuguese
Poesia/Thoughts VIVER CUSTA 0 573 09/24/2012 - 10:10 Portuguese