Cartas ao Mar.

Cartas jogadas ao mar, por que mais lembranças enfim?
De tolas certezas se preenchem a minha vida, finita por certo,
Agora sei,
sei do perecível dos beijos,
do perecível da mãe,
do perecível do mundo, porque sei do dia o mal estar de domingo, a solidão
Sei da culpa um certo riso e os olhos da santa, um seio amputado,
Sei da arma apontada para os nossos próprios umbigos.

Cartas jogadas ao mar, por que maldades a mais?
De insônias e alegrias passam os meus dias,
Agora eu sei,
Sei do infímo das margens,
(por que tantas margens se o rio é um só?)
Sei da fragilidade do mundo, porque fui na noite um afogado firme!
Sei do verso o vespeiro, o excluído,
A arma que esqueceram de apartar o gatilho.

Cartas jogadas ao mar, por que sofrimentos na alma?
Com poucas palavras deixei aquela cidade.
Agora eu sei,
Sei do mapa que não segui,
Das veias tortas do mundo, porque sou dele, sou dele...
a imagem e a semelhança...
Sei do escudo da morte,
A mão de mulher que acenou até o fim.
Eu sei.

Patrícia Porto

Submited by

Wednesday, January 20, 2010 - 00:50

Ministério da Poesia :

No votes yet

PatriciaPorto

PatriciaPorto's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 10 years 10 weeks ago
Joined: 01/10/2010
Posts:
Points: 103

Add comment

Login to post comments

other contents of PatriciaPorto

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Fotos/Profile 2652 0 790 11/24/2010 - 00:51 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Memórias 0 623 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Love Ora, 0 729 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Olhos do Céu. 0 633 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Boa sorte 0 798 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Sê Livre 0 553 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Sobre Poetas 0 624 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Entre Borboletas. 0 720 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Song Maria, onde você andou? 0 624 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Sim. És pássaro! 0 552 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Poetrix Lilases 0 716 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Sobre Silêncios. 0 740 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Cartas ao Mar. 0 699 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Errata. 0 652 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Love O operário e a bailarina 0 625 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Rubia cor das tias. 0 813 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Revelia 0 805 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Poemeto 0 698 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Ana 0 713 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Escafandro 0 714 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention O encontro com o barqueiro 0 604 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention do mirante 0 719 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Amanhã 0 780 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention Agre e Doce 0 887 11/19/2010 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Meditation Prece para um dia novo. 0 577 11/19/2010 - 19:20 Portuguese