ESCRITO NOS TEUS OLHOS

Quando suspiro a satisfação que me dás
Sou um vulcão que estremece o solo com desejos
Numa erupção que semeia prazer na tua pele
As minhas mãos são raios solares que te bronzeiam
De carícias tropicais despertadas no meu íntimo
Que aquecem a tua vontade de mim confessada
Ao pousares a tua face no conforto do meu peito
Conquistado pela tua entrega com sabor de amor
Aromatizado pelas maravilhas que provo
Nos deslizar molhado dos teus lábios nos meus
Caminhar na mesma direcção pela vida a teu lado
Sou uma tempestade devastadora de obstáculos
E a bonança do caminho escrito nos teus olhos
Com brilho de esperança abundante no teu sorriso
Quando te aperto com um abraço de seres minha
Sou rochedo inquebrável nos golpes da tristeza
E a espada de um guerreiro no auge da coragem
Ao derrotar um exercito de incertezas no nosso leito
Dispo do corpo solidão vestindo-o com teu corpo nu
Recebendo todo o esplendor da tua pessoa
Sou um clarão de música cantarolado no horizonte
Um sentimento que assalta a lua e rouba o luar
De lua-cheia para o depositar no altar da tua alma
Adorno o meu bem-estar no teu calor de mulher
Que marca a hora de renovar o sentido da vida
Uma metamorfose que transforma o próprio Sol
Numa borboleta batendo as asas ao nosso amor

Para a minha musa predilecta!!!

Submited by

Monday, April 14, 2008 - 16:08

Poesia :

No votes yet

Henrique

Henrique's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 5 years 7 weeks ago
Joined: 03/07/2008
Posts:
Points: 34817

Add comment

Login to post comments

other contents of Henrique

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Videos/Others Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.069 06/11/2019 - 09:39 Portuguese
Poesia/Sadness TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.638 03/06/2018 - 21:51 Portuguese
Poesia/Thoughts ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.261 02/28/2018 - 17:42 Portuguese
Poesia/Thoughts APALPOS INTERMITENTES 0 2.156 02/10/2015 - 22:50 Portuguese
Poesia/Aphorism AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.009 02/03/2015 - 20:08 Portuguese
Poesia/Thoughts ISENTO DE AMAR 0 4.021 02/02/2015 - 21:08 Portuguese
Poesia/Love LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.717 02/01/2015 - 22:51 Portuguese
Poesia/Thoughts PELO TEMPO 0 1.703 01/31/2015 - 21:34 Portuguese
Poesia/Thoughts DA POESIA 0 5.473 01/30/2015 - 23:06 Portuguese
Poesia/Thoughts DO AMOR 0 1.852 01/30/2015 - 21:48 Portuguese
Poesia/Thoughts DO SENTIMENTO 0 2.306 01/29/2015 - 22:55 Portuguese
Poesia/Thoughts DO PENSAMENTO 0 2.381 01/29/2015 - 19:53 Portuguese
Poesia/Thoughts DO SONHO 0 1.653 01/29/2015 - 01:04 Portuguese
Poesia/Thoughts DO SILÊNCIO 0 2.870 01/29/2015 - 00:36 Portuguese
Poesia/Thoughts DA CALMA 0 2.209 01/28/2015 - 21:27 Portuguese
Poesia/Thoughts REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.882 01/27/2015 - 22:48 Portuguese
Poesia/Thoughts MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.777 01/27/2015 - 16:59 Portuguese
Poesia/Aphorism NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.784 01/26/2015 - 20:44 Portuguese
Poesia/Thoughts SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.948 01/25/2015 - 22:36 Portuguese
Poesia/Thoughts MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.568 01/22/2015 - 22:32 Portuguese
Poesia/Thoughts ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.481 01/21/2015 - 18:00 Portuguese
Poesia/Thoughts PALAVRAS À LUPA 0 2.403 01/20/2015 - 19:38 Portuguese
Poesia/Thoughts MADRESSILVA 0 1.440 01/19/2015 - 21:07 Portuguese
Poesia/Thoughts NA SOLIDÃO 0 1.775 01/17/2015 - 23:32 Portuguese
Poesia/Thoughts LÁPIS DE SER 0 1.688 01/16/2015 - 20:47 Portuguese