Operação (im)possível: dissecação da alma

Hoje peço emprestado algum do saber de um cirurgião…

Preciso dissecar a alma e não sei como fazê-lo. Se me inclinasse para o coração, talvez fosse mais fácil. É um órgão vital mas, a meu ver, aloja sentimentos mais compreensíveis. Agora a alma!?

Primeiro havia que a corporizar; depois depositá-la em algo inexpugnável para não voar (é essa a sua natural condição de ser imaterial – estar e não estar, vagabunda, pérfida, poderosa…); a seguir, com pinças inventadas, tal como se executasse um número de mimo, separar os sentires: os que decididamente são inexplicáveis, remetê-los para o sofá de um sábio analista; os que a mente consegue minimamente explicar ou fazer emergir pistas para que o eu, por inteiro, lhes dê alguma consistência, ficariam expostos numa vitrina transparente, forrada a seda vermelha. Rejeito o veludo, não fosse a textura deteriorar o que não vejo, mas sinto.

Em pura contemplação para compreender os movimentos agitados e a direção que tomam, se é que há alguma regra pré-definida, repararia as partículas virulentas (ah, antes teria que ter outras para fazer transplantes) e reconstruiria, pelo menos uma parte, de forma a que os sentires positivos ficassem em maioria!

Pronto, terminei a operação: voltei a colocar a alma no meu ser, transportada nas palavras que acabo de escrever…

Odete Ferreira 01-12-11

Submited by

Lunes, Diciembre 12, 2011 - 12:30

Prosas :

Sin votos aún

Odete Ferreira

Imagen de Odete Ferreira
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 21 semanas 5 días
Integró: 01/11/2011
Posts:
Points: 1927

Comentarios

Imagen de Nostalgia

Ai, se tudo fosse assim tão

Ai, se tudo fosse assim tão simples...mas também, a vida não teria tanto tempero, seria demasiado previsível.
 

 

Imagen de Odete Ferreira

P/Nostalgia (Operação...)

Por isso é que dei este título a este mero exercício de escrita!

Há momentos em que queríamos a alma mais serena!

Por isso se escreve, na maior parte das vezes!

Bjo :)

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Odete Ferreira

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Tristeza Entardecer com sabor a despedida 1 746 03/15/2018 - 13:59 Portuguese
Poesia/Tristeza Música 1 852 03/15/2018 - 13:58 Portuguese
Poesia/Desilusión Apenas mais um dia 1 1.414 03/15/2018 - 13:57 Portuguese
Poesia/Meditación Se a vida fosse sempre assim 1 978 03/15/2018 - 13:56 Portuguese
Ministério da Poesia/Fantasía Seres incompletos 3 1.053 03/15/2018 - 13:56 Portuguese
Prosas/Otros No sopé da montanha 1 442 03/08/2018 - 19:01 Portuguese
Poesia/Meditación Tempo(s) 1 1.000 03/08/2018 - 18:43 Portuguese
Poesia/Fantasía Surrealidades 1 833 03/08/2018 - 18:42 Portuguese
Poesia/Tristeza Emocão 5 1.225 03/08/2018 - 16:48 Portuguese
Poesia/Dedicada Mulher-Dor 3 299 03/08/2018 - 16:14 Portuguese
Poesia/Intervención E a festa veste-se em cada madrugada 3 796 02/27/2018 - 11:43 Portuguese
Poesia/Meditación À míngua 0 741 12/30/2015 - 22:36 Portuguese
Poesia/Intervención Não invoquem o meu nome em vão 0 1.142 11/25/2015 - 02:18 Portuguese
Poesia/Fantasía Surreal XXVIII 2 647 09/05/2015 - 19:00 Portuguese
Prosas/Otros Da alma 0 416 09/01/2015 - 19:58 Portuguese
Poesia/Intervención Da destemperança 0 848 08/26/2015 - 01:35 Portuguese
Poesia/Meditación E no entre-Tanto faço caminho 0 589 07/02/2015 - 23:55 Portuguese
Poesia/Meditación E continuamos pequeninos! 0 855 06/02/2015 - 20:15 Portuguese
Poesia/Intervención Nem te renego nem me nego 0 706 04/25/2015 - 02:08 Portuguese
Poesia/Dedicada Laudatória 0 539 03/24/2015 - 19:03 Portuguese
Poesia/Dedicada És...Mulher 0 952 03/08/2015 - 18:53 Portuguese
Poesia/Amor Vida(s) 0 804 02/14/2015 - 18:07 Portuguese
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 1.041 02/13/2015 - 16:30 Portuguese
Poesia/Dedicada Olhares 0 1.315 01/22/2015 - 01:58 Portuguese
Prosas/Otros Do exato momento da VIragem 0 765 12/30/2014 - 14:27 Portuguese