CACHOEIRA

Por onde vamos? Viemos indo… Andando!

À toa… canoa em crise… Em deslize que desliza.

Espanca poetisa, lisa como Pessoa a 23% de I.V.A.

Como Eva da serpente…
Endividada… Diva non grata!

Adão andante.

Dúvida pública ou dívida impudica, indevida.

Esmola que ouTorga
e Sara amargo cardo de silêncio que na Boca age.

Como tempo que nos esfola o reflexo do espelho.

Onde estamos?
Estamos que estamos estado vindo estando tido estado.

Para estar estando… Porquê?

Porquê respondido por dois porquês respondidos
porque sim e porque não.

Como? Comendo! Sendo sido ser ser!

Ensandecidos como doce à alma!

Escrevendo o escrito.
Reescrevendo um amanhã de cada vez até amanhã.

Noite boa, champanhe e broa…Sexo!

Bebendo o mais fino trago
de um Porto envelhecido no calendário.

Açoite de amor improvisado.

Mar comprimido num nano mililitro
de tinta incolor no alicerce das sombras das palavras.

Tal Medusa nos cega transformar em pedra o corpo.
Como altar de moita atónita.

Fornicando vir, parindo ir convergindo.

Destino cachoeira… Nostradamíco!

Olhando para o lado em frente, a quente… Sem olhar!

Nascendo do que nasce do que nasce do que nasce…
Depois de um vice-versa a dois não terem vai e vem do outro.

De onde viemos? Biiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii…

Não há resposta, não tem resposta.

De onde viemos que entoa
de onde viemos, de onde viemos, de onde viemos…

Do nada… Do nada?

E de onde o nada veio?

De onde vem?
Do nada de quem ninguém sabe nada?

E esse ninguém?

Anjos e Deuses a descer dos céus em carroças de fogo? O quê?!

Carroças de fogo?! Lanças que lançam fogo?!

Então o nada, é extraterrestre, extragaláctico… Extrasabido!

Poesia, tudo!

 

 

Submited by

Jueves, Enero 19, 2012 - 00:01

Poesia :

Su voto: Nada (2 votos)

Henrique

Imagen de Henrique
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 3 años 30 semanas
Integró: 03/07/2008
Posts:
Points: 34817

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Henrique

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Pensamientos DESTRUIÇÃO 0 462 01/13/2015 - 21:56 Portuguese
Poesia/Pensamientos CALMA 0 521 01/13/2015 - 14:13 Portuguese
Poesia/Pensamientos QUE VIDA ME MATA DE TANTO VIVER 0 506 01/12/2015 - 21:18 Portuguese
Poesia/Aforismo SEM AUSÊNCIA 0 552 01/12/2015 - 18:03 Portuguese
Poesia/Aforismo Pior do que morrer, é não ressuscitar... 0 637 01/11/2015 - 23:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos CHOCALHO DE SAUDADE 0 484 01/11/2015 - 17:30 Portuguese
Poesia/Pensamientos GRITO QUE AS MÃOS ACENAM NO ADEUS 0 578 01/11/2015 - 00:07 Portuguese
Poesia/Pensamientos SOVA DE ALGURES 0 544 01/10/2015 - 20:55 Portuguese
Poesia/Pensamientos SORRATEIRAMENTE 0 797 01/09/2015 - 20:33 Portuguese
Poesia/Pensamientos SILÊNCIO TOTAL 0 596 01/08/2015 - 21:00 Portuguese
Prosas/Terror FUMAR É... 1 2.637 06/17/2014 - 04:23 Portuguese
Poesia/Amor COMPLETAMENTE … 1 1.294 11/27/2013 - 23:44 Portuguese
Videos/Musica The Cars-Drive 1 1.272 11/25/2013 - 11:52 Portuguese
Poesia/Pasión REVÉRBEROS SÓIS … 1 921 08/15/2013 - 16:23 Portuguese
Poesia/Meditación AS ENTRANHAS DO SILÊNCIO … 0 922 07/15/2013 - 20:37 Portuguese
Poesia/Meditación TIQUETAQUEAR … 0 1.151 07/04/2013 - 22:01 Portuguese
Poesia/Tristeza AMOR CUJO CARVÃO SE INCENDEIA DE GELO … 0 871 07/02/2013 - 20:15 Portuguese
Poesia/Tristeza ONDE A NOITE SEMEIA DESERTOS DE ESCURIDÃO … 0 985 06/28/2013 - 20:58 Portuguese
Poesia/Meditación ESCOLHO VIVER … 1 1.673 06/26/2013 - 09:42 Portuguese
Fotos/Arte Se podia ser mortal? 0 1.381 06/24/2013 - 21:15 Portuguese
Fotos/Arte Um beijo com amor dado ... 0 1.657 06/24/2013 - 21:14 Portuguese
Poesia/Meditación AZEDAS TETAS DA REALIDADE … 0 827 06/22/2013 - 20:36 Portuguese
Poesia/Meditación FAÍSCAS NA ESCURIDÃO … 0 798 06/18/2013 - 22:52 Portuguese
Poesia/Meditación QUANTO BASTE … 0 534 06/10/2013 - 21:23 Portuguese
Poesia/Meditación DO MIM QUE DE MIM DISPERSA … 1 785 06/05/2013 - 10:30 Portuguese