SEMENTES DE AMOR ...

Quero pôr os pés do meu pensar
no passo do meu acreditar.

Esperar por mim em palavras verticais,
cantar-me sem prantos nem brancos gritos.

Voar como as vozes do vento voam
sobre as campinas das minhas inspirações.

Rescrever o fogo bailante das minhas sinas,
mergulhar no formigueiro das minhas emoções.

Apalpar a cor e os barros dos meus sonhos
com as mãos poéticas do meu olhar,
moldar os atalhos do meu ir.

Chegar inteiro por toda a parte
daquilo que em mim está por inventar.

Saber de mim nas curtas distâncias da realidade,
passear comigo contente na plenitude da eternidade.

Escavar na escuridão clarões imortais,
revelar-me nas imagens puras do impossível.

Domar as loucuras de demorada solidão
que me soma nos sonos volumes de insónia.

Ocos beijos de um frio vulto
que me desbarata o ouro da noite em silêncio.

Pesar o peso de quem sou no juízo da estrada
que desenrola a paisagem em volta do meu corpo.

Procurar-me longe para me amar de perto,
empenhar a força dos meus braços
como sementes de amor.

Colher a felicidade no derramar do tempo,
abrir a luz da minha alma ao mundo
como uma flor se abre ao sol.

Unir as correntes do meu profundo mar aos céus,
ocupar sem véus o meu lugar na imaginação.

Ser eu a rosa-dos-ventos do meu acontecer,
ser eu a recompensa do meu ser.

Depois da minha morte,

as minhas lágrimas sejam gargalhadas
e o meu Eu esteja mais vivo do que nunca!

.
.
.
.

Submited by

Jueves, Febrero 28, 2013 - 20:46

Poesia :

Su voto: Nada (4 votos)

Henrique

Imagen de Henrique
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 5 años 13 semanas
Integró: 03/07/2008
Posts:
Points: 34817

Comentarios

Imagen de Deby

sábias palavras.

sábias palavras.

Imagen de mariamateus

Henrique..........

Acredito de que és detentor de uma poesia intensa e linda!
Ao ler-te pensei, de como seria bom empenhares a força dos teus braços,
com as sementes de amor!

Podes sempre, ser a rosa dos ventos; de alguém que necessita de se saber guiada/o.

Adorei, ler-te do princípio ao fim!

Deixo um beijito***

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Henrique

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Videos/Otros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.528 06/11/2019 - 09:39 Portuguese
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.773 03/06/2018 - 21:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.455 02/28/2018 - 17:42 Portuguese
Poesia/Pensamientos APALPOS INTERMITENTES 0 2.288 02/10/2015 - 22:50 Portuguese
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.139 02/03/2015 - 20:08 Portuguese
Poesia/Pensamientos ISENTO DE AMAR 0 4.117 02/02/2015 - 21:08 Portuguese
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.937 02/01/2015 - 22:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos PELO TEMPO 0 1.798 01/31/2015 - 21:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos DA POESIA 0 5.724 01/30/2015 - 23:06 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO AMOR 0 1.951 01/30/2015 - 21:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SENTIMENTO 0 2.509 01/29/2015 - 22:55 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO PENSAMENTO 0 2.493 01/29/2015 - 19:53 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SONHO 0 1.785 01/29/2015 - 01:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SILÊNCIO 0 3.128 01/29/2015 - 00:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos DA CALMA 0 2.435 01/28/2015 - 21:27 Portuguese
Poesia/Pensamientos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.976 01/27/2015 - 22:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.985 01/27/2015 - 16:59 Portuguese
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.998 01/26/2015 - 20:44 Portuguese
Poesia/Pensamientos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.139 01/25/2015 - 22:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.646 01/22/2015 - 22:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.614 01/21/2015 - 18:00 Portuguese
Poesia/Pensamientos PALAVRAS À LUPA 0 2.541 01/20/2015 - 19:38 Portuguese
Poesia/Pensamientos MADRESSILVA 0 1.561 01/19/2015 - 21:07 Portuguese
Poesia/Pensamientos NA SOLIDÃO 0 1.840 01/17/2015 - 23:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos LÁPIS DE SER 0 1.832 01/16/2015 - 20:47 Portuguese