A CALMA DA GRANDE CIDADE

Me deixa coçar o bicho do pé
na pontinha do meu dedão.
Já, já, tomo um gole de café
e me retiro pelo estradão.

Vou campear um serviço;
uma roça de milho pra plantar.
Eu até que sou bom nisso,
e ninguém vai me negar.

Mas, prefiro ficar sentado,
controlando a situação;
no meu mundinho, calado,
aquietando o coração.

Eu fico aqui bem quietinho,
vendo as galinhas no terreiro.
Eu só dou um ‘cochilinho’
e passo assim o dia inteiro.

O gado tá molhadinho,
pastando na invernada.
E a chuva vai rapidinho,
correndo com a enxurrada.

E esse cheirinho de terra
faz muito o caipira feliz,
e a nuvem no alto da serra
parece até feita de giz.

O milho que granou cedo,
tá crescendo uma beleza.
Mas, de uma coisa tenho medo
que se perca na correnteza.

A chuva que cai em dezembro
é própria desta estação.
É muita água se me lembro
que até encharca o coração.

Esta é a vida de um caipira
como eu, de meia idade.
Mas, tem gente que prefira
a calma da grande cidade.

J. Thamiel
Guarulhos, 02.02.2019
00:18h

Submited by

Martes, Febrero 5, 2019 - 15:52

Poesia :

Sin votos aún

J. Thamiel

Imagen de J. Thamiel
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 12 horas 52 mins
Integró: 05/02/2016
Posts:
Points: 3056

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of J. Thamiel

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/General PARADOXO 0 2.112 05/26/2016 - 13:39 Portuguese
Prosas/Otros TA RINDO DE QUÊ? 0 440 05/27/2016 - 03:39 Portuguese
Prosas/Otros É A 'MARVADA PINGA' QUE TE ATRAPALHA? 0 200 05/27/2016 - 03:52 Portuguese
Prosas/Otros RUMM, RUMM, RUMM, HÁ UMA POMBA ARRULHANDO NO SEU TELHADO? 0 574 05/27/2016 - 04:22 Portuguese
Prosas/Otros JÁ MANDARAM VOCÊ TIRAR AS CALÇAS? 0 214 05/27/2016 - 04:37 Portuguese
Poesia/General VITÓRIA - (Soneto) 0 240 05/27/2016 - 13:58 Portuguese
Poesia/Fantasía VENTO ANDALUZ 0 285 05/27/2016 - 14:14 Portuguese
Poesia/Amistad HOJE É DIA DO MEU ANIVERSÁRIO 0 237 05/27/2016 - 14:38 Portuguese
Poesia/Comedia BURAQUINHO 0 740 05/28/2016 - 02:26 Portuguese
Poesia/Dedicada FAMÍLIA - (Homenagem aos meus filhos) 0 667 05/28/2016 - 03:38 Portuguese
Prosas/Otros PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS POMBAS. 0 481 05/28/2016 - 04:03 Portuguese
Poesia/Soneto A CHEGADA DAS CHUVAS - (Soneto) 0 890 05/28/2016 - 14:02 Portuguese
Poesia/General CONSOLO -- (Soneto) 0 281 05/29/2016 - 20:57 Portuguese
Prosas/Otros O QUE É QUE 'BALANGA', 'BALANGA', MAS NÃO CAI? 0 304 05/30/2016 - 16:54 Portuguese
Poesia/Soneto CAUSOS - (soneto) 0 975 05/30/2016 - 17:36 Portuguese
Prosas/Otros VOCÊ CHOCALHA CHOCALHOS E PENDURA PENDURICALHOS? 0 448 05/31/2016 - 16:55 Portuguese
Poesia/Amor ILUSÃO 0 223 05/31/2016 - 17:45 Portuguese
Prosas/Otros 'ENSAIO' DE ANÁFORA PLEONÁSTICA 0 727 05/31/2016 - 21:29 Portuguese
Poesia/General EU NÃO ESTOU MAIS AQUI 0 385 06/01/2016 - 15:42 Portuguese
Poesia/Tristeza PESCARIA 0 223 06/02/2016 - 04:01 Portuguese
Poesia/Soneto ESSA TAL FELICIDADE - (soneto) 0 572 06/02/2016 - 15:38 Portuguese
Poesia/Dedicada GALINHA MORTA - (Homenagem à Cora Coralina) 0 996 06/03/2016 - 12:16 Portuguese
Poesia/Amor INOCENTE MATADOR 0 407 06/04/2016 - 01:14 Portuguese
Poesia/General NOSSOS ERROS DE PORTUGUEZ 2 294 06/04/2016 - 05:51 Portuguese
Poesia/Desilusión O JARDINEIRO 0 555 06/04/2016 - 14:38 Portuguese