Destino Manifesto

Porque o mundo talvez seja melhor lá fora,
Um velho poema guardado debaixo da língua,
Um lugar que espera por um coração que chora.

E quando os cães te apanharem a espreitar à janela,
Talvez já tenhas encontrado aquilo querias ver,
Um tempo diferente de tudo, um tempo que faz doer.

E o destino é tão fácil quando o telefone toca,
E acordar é tão fácil quando alguém está à porta,
Quando as cornucópias são pássaros azuis
E então não pensas, e nada mais importa.

E quando o inverno te apanhar a espreitar à janela,
Talvez tudo o que precises esteja contigo lá dentro,
Uma cama e o silêncio da primavera a florescer,
Um retrato de infância e um amigo para te ouvir envelhecer.

E o destino é tão fácil quando a morte toca,
E adormecer é tão fácil quando nada mais importa…

Porque tinha saudades de um pouco de rima.

Submited by

Domingo, Agosto 22, 2010 - 21:16

Poesia :

Sin votos aún

jopeman

Imagen de jopeman
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 9 años 18 semanas
Integró: 01/04/2009
Posts:
Points: 3172

Comentarios

Imagen de ANAMAXIMO

Re: Destino Manifesto

João,

Com rima ou sem rima, sua poesia é uma lindeza!
Mais uma vez, parabéns!
Ana Patricia Maximo

Imagen de Carlalves

Re: Destino Manifesto

Muito bonito este poema.
Boas rimas.

Carlalves

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of jopeman

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Pensamientos Violentas Alegrias 5 784 10/20/2011 - 21:16 Portuguese
Poesia/Pensamientos Gostei sobretudo das árvores que davam pássaros 5 813 10/20/2011 - 21:13 Portuguese
Poesia/Amor sei que o amor é coisa de homens 1 872 10/20/2011 - 21:10 Portuguese
Fotos/Perfil 1129 0 1.612 11/24/2010 - 00:37 Portuguese
Fotos/Perfil 1127 0 1.935 11/24/2010 - 00:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos Sou Vadio 4 1.162 08/30/2010 - 09:57 Portuguese
Poesia/General Destino Manifesto 2 1.282 08/22/2010 - 22:17 Portuguese
Poesia/Aforismo Quietude (Desafio Poético) 4 859 08/02/2010 - 02:08 Portuguese
Poesia/Dedicada Jopeman - O caminho (ao WAF) 2 899 07/06/2010 - 08:10 Portuguese
Poesia/Amor A (quase) eterna leveza dos malmequeres 1 1.152 06/24/2010 - 05:05 Portuguese
Poesia/Pensamientos A terra é só terra e eu penso nisso vezes demais 6 687 06/19/2010 - 22:44 Portuguese
Poesia/Meditación Portas 7 932 06/12/2010 - 10:54 Portuguese
Poesia/Meditación Que morram todos os sinais 1 874 06/12/2010 - 10:48 Portuguese
Poesia/Meditación Viagem 3 1.001 06/12/2010 - 10:41 Portuguese
Prosas/Contos Intuições 5 901 05/17/2010 - 22:01 Portuguese
Poesia/General Só tu sabes! 6 885 05/17/2010 - 22:00 Portuguese
Poesia/Alegria Corro 8 1.078 05/10/2010 - 15:06 Portuguese
Poesia/Meditación As pedras não voam 11 934 05/02/2010 - 03:15 Portuguese
Poesia/General Distâncias 9 972 04/07/2010 - 20:29 Portuguese
Poesia/General Há aquelas coisas de que nunca penso se houver uma porta aberta 8 712 03/26/2010 - 09:42 Portuguese
Poesia/Amor Amor de sol e lua (duo com Analyra) 7 1.001 03/23/2010 - 16:00 Portuguese
Poesia/General Continuo sentado à varanda 7 991 03/17/2010 - 21:17 Portuguese
Poesia/Desilusión O filho do vento 13 979 03/15/2010 - 15:56 Portuguese
Poesia/Meditación O refúgio de D. Dinis 1 1.122 03/05/2010 - 13:08 Portuguese
Poesia/Amor A dança dos amantes 1 1.034 03/05/2010 - 03:05 Portuguese