Um Punhado de Versos Fúnebres Para Josef K.

O eco dos dias tem o mesmo nome
E a mesma insígnia como maldição
Quando o que resta é a degradação
De tudo aquilo que, em mim, não dorme

Eu transformo o transtorno em noite
Dialogando com a apatia magentamarelada
A cada [g]rito uma nova e indigesta morada
Assim prossigo. Inerte após mais este açoite

Cada traço meu é hediondo por natureza
Apregoa as mazelas que corroem com destreza
Tudo aquilo que sepultei junto ao vento

São tantas mágoas costuradas sem enredo
São tantos vermes nesta carne sem segredo
Que, uma vez mais, eu apago meu intento.
 

Submited by

Viernes, Diciembre 17, 2010 - 05:21

Poesia :

Sin votos aún

malentacchi

Imagen de malentacchi
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 9 años 16 semanas
Integró: 06/22/2009
Posts:
Points: 704

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of malentacchi

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Videos/Perfil 440 0 720 11/24/2010 - 22:56 Portuguese
Fotos/Perfil 3230 0 791 11/24/2010 - 00:53 Portuguese
Fotos/Perfil 1676 0 690 11/24/2010 - 00:40 Portuguese
Culinária/Vegetariana Chocolate Quente Vegano 0 515 11/19/2010 - 12:56 Portuguese
Poesia/Soneto Litania Infértil 0 976 11/18/2010 - 16:41 Portuguese
Poesia/Soneto Um Canto Para Serápis 0 586 11/18/2010 - 16:20 Portuguese
Poesia/Soneto Entre as Ruínas da Carne 0 545 11/18/2010 - 16:15 Portuguese
Poesia/Tristeza Pequena Elegia Para a Garota Morta 0 591 11/18/2010 - 16:10 Portuguese
Poesia/Dedicada Um Sussurro nas Trevas 0 402 11/18/2010 - 16:10 Portuguese
Poesia/Intervención Pequeno Tratado das Grandes Tristezas 0 713 11/18/2010 - 16:09 Portuguese
Poesia/Soneto O Corvo e A Lâmina 0 396 11/18/2010 - 16:02 Portuguese
Poesia/Soneto Versos Para a Fauna Cadavérica - Uma Liturgia Especial Para a Oitava Legião Dos Obreiros da Morte 1 942 09/19/2010 - 20:51 Portuguese
Poesia/Dedicada Das vontades Proibidas 3 410 09/11/2010 - 22:59 Portuguese
Poesia/Soneto Uma Canção Para Erebus 1 382 09/10/2010 - 13:04 Portuguese
Poesia/Soneto Ab Imo Pectore 1 459 09/10/2010 - 13:00 Portuguese
Poesia/Tristeza A Indigestão de Cronos 4 441 09/10/2010 - 12:55 Portuguese
Poesia/Tristeza Dos Quatro Pretéritos 0 399 06/25/2010 - 08:16 Portuguese
Poesia/Tristeza A Casa das Almas Perdidas 0 489 06/17/2010 - 04:34 Portuguese
Poesia/Dedicada E Foste Assim A Minha Morte... 0 560 06/13/2010 - 08:19 Portuguese
Poesia/Tristeza A Conjectura da Falha 0 345 05/25/2010 - 23:38 Portuguese
Poesia/Tristeza Não Há Abrigo Entre As Ruas Mortas 2 335 05/18/2010 - 20:43 Portuguese
Poesia/Tristeza Uma Canção Para Aquilo Que Não Existe 1 221 05/14/2010 - 16:06 Portuguese
Poesia/Dedicada Sob o Signo da Ausência 0 467 05/10/2010 - 01:50 Portuguese
Poesia/Tristeza A Dança dos Pronomes Necrófagos 1 489 05/09/2010 - 22:41 Portuguese
Poesia/Dedicada Um Nome Há Distância 2 276 05/09/2010 - 22:39 Portuguese