Amigos do entorno

Amigos do entorno

Alguns dos meus amigos venderam
Palmas ao diabo, e tocavam-lhe a face
Alternando carinho e desprezo
Vertendo lágrimas de cor anil

O sangue, invariavelmente seco
Uma vez ao ano, no inverno
Poder-se-ia purificar de novo

No entanto, o agouro frouxo
Do martírio das almas penadas e penosas
Destoava aos borbotões do plano turvo dos crentes
Carentes de atenção e vitórias, entregavam-se

E o que fazer com todo o mal...
Aqui o vemos em abundância
E não o podemos tocar?

Digam-me com toda a franqueza
Ao descruzar as pernas e retirar o dedo dos céus
Ainda é possível distinguir certo e errado?

Talvez ir-se-ão em anos, quem sabe em segundos
E os meus amigos, tão franzinos na infância
Acendem fogo do chão para mais baixo
Em reverência aos deuses de uma fé inversa e clandestina

Bernardo Almeida

Submited by

Lunes, Febrero 28, 2011 - 01:04

Poesia :

Sin votos aún

Bernardo Almeida

Imagen de Bernardo Almeida
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 7 años 49 semanas
Integró: 02/08/2011
Posts:
Points: 336

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Bernardo Almeida

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Pensamientos Aos 29 - Bernardo Almeida 0 476 02/28/2011 - 01:31 Portuguese
Poesia/Pasión Au revoir! - Bernardo Almeida 0 282 02/28/2011 - 01:27 Portuguese
Poesia/Pensamientos Conforto passageiro 0 363 02/28/2011 - 01:26 Portuguese
Poesia/Pasión Encontro surpresa 0 457 02/28/2011 - 01:26 Portuguese
Poesia/Dedicada Debate 0 460 02/28/2011 - 01:25 Portuguese
Poesia/Fantasía Duplo - Bernardo Almeida 0 499 02/28/2011 - 01:24 Portuguese
Poesia/Pasión Fumaça 0 474 02/28/2011 - 01:23 Portuguese
Poesia/Pasión O segundo toque 0 445 02/28/2011 - 01:23 Portuguese
Poesia/Pensamientos Enganados 0 543 02/28/2011 - 01:22 Portuguese
Poesia/Amor Permuta 0 403 02/28/2011 - 01:22 Portuguese
Poesia/Pensamientos Mundo inundado 0 308 02/28/2011 - 01:21 Portuguese
Poesia/Pasión Profecia 0 407 02/28/2011 - 01:21 Portuguese
Poesia/Pasión Múltipla (transcendental) 0 281 02/28/2011 - 01:20 Portuguese
Poesia/Intervención Clandestino (viajante) - Bernardo Almeida 0 520 02/28/2011 - 01:19 Portuguese
Poesia/Desilusión Desnutrição 0 702 02/28/2011 - 01:18 Portuguese
Poesia/Pasión Precipício 0 251 02/28/2011 - 01:18 Portuguese
Poesia/Pensamientos Mutação 0 290 02/28/2011 - 01:17 Portuguese
Poesia/Pensamientos Vigarista 0 210 02/28/2011 - 01:16 Portuguese
Poesia/Pasión Sem destino 0 318 02/28/2011 - 01:16 Portuguese
Poesia/Pasión Pacífico - Bernardo Almeida 0 272 02/28/2011 - 01:15 Portuguese
Poesia/Gótico Nem um, nem outro - Bernardo Almeida 0 313 02/28/2011 - 01:14 Portuguese
Poesia/Gótico De lado 0 475 02/28/2011 - 01:14 Portuguese
Poesia/Pasión Incógnita 0 296 02/28/2011 - 01:13 Portuguese
Poesia/Comedia Despedida 0 407 02/28/2011 - 01:13 Portuguese
Poesia/Pasión Perplexo - Bernardo Almeida 0 402 02/28/2011 - 01:12 Portuguese