CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O MEU EU E O OUTRO

O meu eu e o outro

 

 

Quando não sei onde acaba o eu,

E começa o outro algo em mim se perdeu,

Possivelmente já perdi a objetividade,

Tenho de lutar contra esta irracionalidade,

Estão em causa os meus sentimentos,

Amarrados os meus encantamentos,

Que me impedem de ver a vida real,

E posso julgar o que vejo como virtual.

 

Eu como observador e o observado,

Apenas o exterior está a ser pensado,

Crio uma barreira externa que me impede,

De o ver por dentro de ânimo leve,

Pois lá não consigo chegar à fortaleza,

Apenas os olhos vêem, com certeza,

O acto de julgar pode ser enganador,

Em lugar de vencer sou um perdedor.

 

Esta divisória entre o julgador e o julgado,

Existe um espaço que está murado,

Que eu não vejo e pelas palavras tento,

Entrar dentro do outro pensamento,

Mas entre o pensamento e as palavras,

Muitas decisões são enganadas,

Até posso condenar um inocente,

E livrando da morte quem mente.

 

O conhecimento seguro pode andar à deriva,

Sem que a certeza das coisas eu consiga,

A objetividade pode conduzir a uma alienação,

Do facto irreal da minha observação,

Sem eu perceber o conteúdo pessoal,

Do observado e que lhe pode ser fatal,

Pela barreira o pensamento que não me deixa ver,

Aquilo que a seguir pode acontecer.

 

 

Posso planear, tentar conhecer o observado,

E eu como observador posso ficar enganado,

Pois o campo externo que os meus olhos vêem,

 Verdades ou mentiras se detêm,

E tudo num ápice se pode transformar,

No meu julgamento que do outro posso pensar,

Pois o meu eu sei bem onde ele está,

E o outro existe e eu, tento saber o seu lugar.

Tavira, 24 de Julho de 2012-Estêvão

 

Submited by

quarta-feira, novembro 25, 2015 - 11:38

Críticas :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 semanas 3 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 2 413 02/24/2019 - 17:15 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 340 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 300 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 759 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 963 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 946 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 774 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.057 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.152 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 549 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 662 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 754 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 728 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 760 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 842 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 654 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 766 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 613 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 667 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 715 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 755 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 1.513 12/21/2016 - 10:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.325 12/15/2016 - 14:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 772 12/07/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 697 12/07/2016 - 12:01 Português