CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os limites da vingança

Se achamos que já vimos tudo sobre violência, podemos começar a duvidar depois de assistir a Doce Vingança, uma chocante filmagem sobre retaliação. O filme começa mostrando Jennifer Hills, uma jovem escritora, que vai passar um tempo em uma casa numa cidade pequena para ter sossego para escrever seu livro. Estranho que uma mulher não se dê conta do perigo que é ir sozinha a um lugar ermo, onde qualquer um que queira assaltá-la ou agredi-la poderá entrar facilmente na casa e ela dificilmente terá como pedir socorro ou se defender.
Enquanto escreve, Jennifer é observada por alguns homens que moram na cidade. Eles acabam invadindo sua casa, apavorando-a. Jennifer consegue escapar e vai pedir ajuda ao xerife da cidade. Voltam a casa, mas Jennifer descobre que ele é amigo dos invasores. O que se segue é uma sucessão de cenas capaz de fazer o espectador menos sensível virar o rosto. Os homens estupram, humilham e espancam Jennifer. Eles ainda filmam a agressão. As cenas são lentas, mostrando toda a brutalidade a que Jennifer é submetida de forma crua e insuportavelmente detalhada. É incrível ver a covardia dos agressores, que a torturam apenas para seu prazer.
Ao final, nua e machucada, Jennifer se joga no rio. Os homens temem que ela possa ter escapado. Nos dias seguintes, sua única preocupação é destruir as evidências do crime e fazer parecer que Jennifer saiu da cidade.
Porém, sua tranquilidade não dura muito. Alguém manda à casa do xerife uma fita com a agressão gravada. O xerife, que é um homem bem-casado, pai carinhoso e frequentador da igreja, quer saber quem mandou aquilo e fica desesperado.
Nesse desenrolar dos acontecimentos, Jennifer reaparece. Sua volta é um furo do roteiro. Ao fugir, estava nua e suja. Volta com roupas limpas, aparência de quem acabou de tomar um banho. Onde ela conseguiu as roupas? De que maneira sobreviveu? Bem, o filme não mostrará isso. Mostrará uma outra outra Jennifer, disposta a se vingar da violência sofrida. 
Ela não tem pressa em se vingar pois, planejou tudo metodicamente, garantindo que cada um dos criminosos sofra. Ver sua vingança é um desafio à nossa resistência. Ela acaba por cometer atrocidades inacreditáveis para infligir dor. Uma mensagem fica subentendida: monstruosidade se combate com monstruosidade. Por que ela não usou a gravação, que era uma prova, para procurar as autoridades e levar os criminosos à Justiça? No final, ela se tornou um monstro. Ficou com as mãos sujas de sangue e o peso de cinco mortes nas costas. Isso lhe diminuirá a dor? E depois, o que ela fará para se livrar dos corpos e sumir com as provas dos seus crimes? 
Na vida real, ela perderia toda sua paz e acabaria sendo descoberta e presa. Qual a compensação de cometer tantas crueldades? Terminando de assistir a Doce Vingança, nós ficamos com dúvidas sobre o limite da crueldade do ser humano com outro ser humano, seja por diversão ou por vingança. Talvez não haja um limite para uma mente cruel.

Submited by

segunda-feira, agosto 13, 2012 - 15:48

Críticas :

No votes yet

Atenéia

imagem de Atenéia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 1 semana
Membro desde: 03/21/2011
Conteúdos:
Pontos: 2453

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Atenéia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Don't call me anymore 1 1.678 03/14/2018 - 13:22 inglês
Poesia/Geral Now, we are together 1 1.991 03/13/2018 - 21:29 inglês
Poesia/Fantasia Give me wings 1 1.634 03/13/2018 - 21:29 inglês
Poesia/Amor How can I show you 1 1.936 03/13/2018 - 16:48 inglês
Poesia/Tristeza You'll never be forgotten 2 1.972 03/10/2018 - 13:37 inglês
Poesia/Geral Não haverá mais segredos 1 971 02/09/2018 - 10:39 Português
Poesia/Tristeza We're never ready to say goodbye 0 1.866 03/12/2017 - 11:42 inglês
Poesia/Amor Sentimentos 0 1.081 01/19/2017 - 23:46 Português
Poesia/Geral Irmão 0 1.135 01/07/2017 - 21:42 Português
Poesia/Desilusão I'll never see you again 0 1.839 01/03/2017 - 15:02 inglês
Poesia/Desilusão O seu melhor 0 1.894 01/03/2017 - 14:58 Português
Poesia/Desilusão O último adeus 0 1.159 12/28/2016 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Aonde pensamos 0 1.170 12/28/2016 - 16:32 Português
Poesia/Gótico A velha do saco de ossos 0 1.715 11/23/2016 - 16:45 Português
Poesia/Gótico Presenças espectrais 0 1.333 11/23/2016 - 16:36 Português
Poesia/Desilusão Don't come back to me 0 1.593 11/17/2016 - 16:11 inglês
Poesia/Geral Teu grito 0 1.482 11/17/2016 - 16:08 Português
Poesia/Gótico Peso morto 0 1.720 11/16/2016 - 23:36 Português
Poesia/Desilusão Learn to live alone 0 3.187 11/12/2016 - 11:23 inglês
Poesia/Meditação Torta 0 1.319 11/10/2016 - 16:23 Português
Poesia/Gótico O coração dilacerado 0 1.802 11/07/2016 - 15:48 Português
Poesia/Fantasia O presente 0 1.446 11/07/2016 - 15:45 Português
Poesia/Amor Ready to love 0 2.147 10/27/2016 - 21:42 inglês
Poesia/Amor Laços 0 1.746 10/27/2016 - 21:38 Português
Poesia/Fantasia Esta loucura 0 2.514 10/26/2016 - 16:18 Português