CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Catulo Biografia

Caio Valério Catulo (em latim: Gaius Valerius Catullus; Verona, 84 a.C. - 54 a.C.) foi um sofisticado e controverso poeta romano que durante o final do período republicano.
Catulo se liga a um círculo de poetas de ideais estéticos comuns, os quais, Cícero chama de poetas novos (modernos), termo este, carregado de sentido pejorativo. Esse grupo de poetas rompia com o passado literário romano (mitológico), passando, entre outras características, a utilizar uma temática considerada “menor” pelos seus críticos.
Acrescenta-se às características da poesia de Catulo, a linguagem coloquial (Ex. Ineptire, no canto VIII), a simulação freqüente de improviso na sintaxe (frases interrompidas por orações paratéticas, repetição de palavras e expressões, movimento circular da elocução), versos ligeiros e a simulação do acesso aos recantos mais íntimos do homem.
Sua obra se perpetuou através dos séculos que se seguiram, foi exemplo para grandes nomes posteriores, como Propércio e Tibulo. Também foi muito lido por poetas como T. S. Eliot e Charles Baudelaire.

Submited by

segunda-feira, julho 11, 2011 - 02:55

Poesia Consagrada :

Average: 5 (1 vote)

Catullus

imagem de Catullus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 45 semanas
Membro desde: 07/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 105

Comentários

imagem de Joel

Carpe diem

Carpe diem

imagem de Star Girl

O poeta das façanhas

O poeta das façanhas romanticas que metaforicamente dispunha em descrever o que muitos poetas tentaram entender e ele só fez sentir...e pagou o preço da paixão!

Se eternizou no tempo! :)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Catullus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia Consagrada/Geral The Agreeable Surprise 0 471 07/11/2011 - 01:25 inglês
Poesia Consagrada/Geral Congratulations on Poverty 0 380 07/11/2011 - 01:26 inglês
Poesia Consagrada/Geral Defense of His Amatory Poems 0 401 07/11/2011 - 01:26 inglês
Poesia Consagrada/Geral Elegy on Lesbia's Sparrow 0 429 07/11/2011 - 01:28 inglês
Poesia Consagrada/Geral The Garden God's Address 0 419 07/11/2011 - 01:28 inglês
Poesia Consagrada/Geral The Garden God's Threat 0 340 07/11/2011 - 01:29 inglês
Poesia Consagrada/Geral Invitation to Fabullus 0 374 07/11/2011 - 01:31 inglês
Poesia Consagrada/Geral Lesbia Railing 0 419 07/11/2011 - 01:32 inglês
Poesia Consagrada/Geral Lesbia's Sparrow 0 415 07/11/2011 - 01:35 inglês
Poesia Consagrada/Geral Lines on a Wanton's Door 0 406 07/11/2011 - 01:36 inglês
Poesia Consagrada/Geral My Sweetest Lesbia 0 725 07/11/2011 - 01:37 inglês
Poesia Consagrada/Geral Nuptial Song 0 792 07/11/2011 - 01:39 inglês
Poesia Consagrada/Geral On a Stupid Husband 0 846 07/11/2011 - 01:39 inglês
Poesia Consagrada/Geral On Berenice's Hair 0 962 07/11/2011 - 01:42 inglês
Poesia Consagrada/Geral On Gellius 0 790 07/11/2011 - 01:43 inglês
Poesia Consagrada/Geral On His Return from Spain 0 811 07/11/2011 - 01:44 inglês
Poesia Consagrada/Geral On Lesbia's Inconstancy 0 891 07/11/2011 - 01:45 inglês
Poesia Consagrada/Geral On Mamurra and Caesar 0 1.164 07/11/2011 - 01:47 inglês
Poesia Consagrada/Tristeza On the Burial of His Brother 0 832 07/11/2011 - 01:48 inglês
Poesia Consagrada/Geral The Parting Message to Lesbia 0 793 07/11/2011 - 01:49 inglês
Poesia Consagrada/Tristeza Remorse 0 802 07/11/2011 - 01:50 inglês
Poesia Consagrada/Geral Sappho 0 695 07/11/2011 - 01:51 inglês
Poesia Consagrada/Geral Sirmio 0 926 07/11/2011 - 01:52 inglês
Poesia Consagrada/Dedicado To Asinius, On His Practical Jokes 0 940 07/11/2011 - 01:53 inglês
Poesia Consagrada/Geral To Celia 0 818 07/11/2011 - 01:54 inglês