CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Esta terra, este Mar.

Ensinaste-me a viver,
Nesse teu modo de ser,
e tantas vezes me perdi,
em tuas ruas de solidão,
tantas, tantas que nem pressenti,
o bater do teu coração.

Sou filho nato desta tua beleza,
de vento, canção e mar,
onde esvoaça a gaivota,
e grassa o viço do pinheiral.
Onde também, e com certeza,
castiga o vento a levantar
no som certo da mesma nota,
que nunca nos deixa igual.

E lá de longe desenha o rio,
seu caminho até ao sal.
Da ladeira do Mosteiro,
desce a saudade com brio,
remetida à fragrância do laranjal,
que se enamora de seu esteiro.

Desta gente enviada,
Às sete partidas do mundo,
faz a sorte lembrar,
terra calma e incontida
onde nasceram poetas,
boas naves de madeira,
e uma alma amargurada.
Ponto de azul tão fecundo,
és toda mãe a amar,
lembras sempre na partida,
nunca esqueces na chegada,
és memória por inteira.

Quem dera a mim trazer-te ao peito,
num relicário de espuma,
guardar-te minha para sempre,
E nunca, nunca te partilhar.
Nunca sejas de outro jeito,
que terra assim há só uma. 
Terra bendita que esconde,
segredos por revelar,
vives em nós como uma alma,
Querida Vila do Conde.

 

Casimiro Teixeira

Submited by

sexta-feira, janeiro 13, 2012 - 10:02

Ministério da Poesia :

No votes yet

neomiro

imagem de neomiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 40 semanas
Membro desde: 02/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 550

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of neomiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Dedicado O Discurso do Corvo 0 790 04/26/2012 - 22:58 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Medo! 0 825 02/21/2012 - 12:36 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Tenho-te? 0 930 02/09/2012 - 11:36 Português
Ministério da Poesia/Meditação Monólogo 0 579 01/26/2012 - 13:29 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Procuro outro tempo 0 636 01/26/2012 - 13:26 Português
Ministério da Poesia/Paixão É uma dor que nasce aí. 0 1.179 01/13/2012 - 10:17 Português
Ministério da Poesia/Aforismo As mãos. 0 765 01/13/2012 - 10:14 Português
Ministério da Poesia/Amor Longe 0 703 01/13/2012 - 10:12 Português
Ministério da Poesia/Canção Até amanhã. 0 719 01/13/2012 - 10:08 Português
Ministério da Poesia/Gótico A Porta 0 788 01/13/2012 - 10:07 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revolta cá dentro 0 722 01/13/2012 - 10:06 Português
Ministério da Poesia/Alegria Gratidão 0 674 01/13/2012 - 10:04 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Esta terra, este Mar. 0 703 01/13/2012 - 10:02 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Por ti. 0 927 01/13/2012 - 10:01 Português
Ministério da Poesia/Canção Um poema sem demora 0 766 01/13/2012 - 09:56 Português
Ministério da Poesia/Meditação O Profundo interior. 0 576 01/13/2012 - 09:49 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Alma doente 0 674 01/13/2012 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Não seremos mais amantes. 0 731 01/13/2012 - 09:42 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Mar triste, meu amor. 0 1.080 01/06/2012 - 14:44 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Vazio. 0 690 01/06/2012 - 14:40 Português
Ministério da Poesia/Amor Um quase nada. 0 639 01/06/2012 - 14:33 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Farto! 0 655 01/06/2012 - 14:25 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Desalento 0 694 01/06/2012 - 14:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Loucura Memorável 0 548 01/06/2012 - 14:19 Português
Ministério da Poesia/Amor Preciso de ti. 0 1.005 01/06/2012 - 14:17 Português