CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

FLOR DE CACTO // flor de cactus

*****

Flor de cactus

Yo quería que la flor de cactus
desierto solitario
el polvo de massapé

Rompí ligas a sufrir
Me sentí tranquilo y
como el marchitamiento de misere

tardei para ver tanta belleza
en la naturaleza hostil
el viento deshacer mi hechizo

Yo sólo quería Cactus
el brillo intacto Verdume
en el polvo de massapé

Yo quería encontrar el amor
Tuve la flor efímera.

*****

FLOR DE CACTO

Eu quis a flor de cacto
desértica solitária
da poeira do massapê

rompi léguas a sofrer
e a achei serena
tão murcha em miserê

tardei em ver tanta beleza
na hostil natureza
o vento meu encanto desfazer

Eu quis só o cacto
verdume intacto em resplendor
na poeira do massapê

Eu quis achar o amor
fiquei com a fugacidade da flor.

*****

Submited by

segunda-feira, julho 16, 2012 - 00:42

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (6 votes)

REHGGE

imagem de REHGGE
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 12 semanas
Membro desde: 06/08/2012
Conteúdos:
Pontos: 200

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of REHGGE

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral um toque de sensibilidade. 1 511 02/28/2018 - 20:20 Português
Ministério da Poesia/Fantasia QUEM SABE SE EU TIVESSE O DOM 0 2.774 05/01/2013 - 01:17 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.433 03/31/2013 - 22:11 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.121 03/31/2013 - 22:11 inglês
Ministério da Poesia/Dedicado homenagem a Júlio Saraiva, maluco, poeta e jornalista 1 3.341 03/26/2013 - 12:45 Português
Poesia/Intervenção bananas, ó 0 3.183 02/12/2013 - 23:08 Português
Poesia/Geral do tempo decrescente. 0 2.977 02/12/2013 - 17:59 Português
Poesia/Erótico (in)concluso. 0 2.770 02/11/2013 - 23:38 Português
Poesia/Dedicado nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível. 0 2.893 12/15/2012 - 23:16 Português
Poesia/Amor AREALVA 0 3.126 12/02/2012 - 00:54 Português
Ministério da Poesia/Geral mãos. 0 2.924 11/24/2012 - 17:30 Português
Poesia/Geral águas passadiças. 0 3.110 11/24/2012 - 17:18 Português
Poesia/Soneto 2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP. 0 3.217 08/12/2012 - 00:34 Português
Poesia/Intervenção da corrupção. 1 3.375 08/01/2012 - 22:31 inglês
Ministério da Poesia/Soneto à face do dia. 0 2.878 07/29/2012 - 23:07 Português
Poesia/Geral O CANTO DO UIRAPURU 0 3.105 07/27/2012 - 23:27 Português
Ministério da Poesia/Desilusão FLOR DE CACTO // flor de cactus 0 3.243 07/16/2012 - 00:42 Português
Poesia/Dedicado CANÇÃO AO MEU QUERIDO BRASIL 1 2.669 07/09/2012 - 08:02 Português
Poesia/Geral Que saudade de tudo que reside em mim 0 2.828 07/06/2012 - 23:46 Português
Poesia/Soneto POR QUE A VIDA É ASSIM 0 2.920 06/29/2012 - 23:57 Português
Poesia/Geral e o barco vai... 0 3.221 06/27/2012 - 00:14 Português
Poesia/Intervenção Forró do H2O 0 2.808 06/24/2012 - 02:42 Português
Poesia/Geral POEMINHAS E QUADRINHAS INFANTIS - 4 0 5.533 06/23/2012 - 16:42 Português
Fotos/ - yo. 0 1.818 06/23/2012 - 02:50 inglês
Fotos/ - no campo 0 1.467 06/23/2012 - 02:40 inglês