CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fome doentia

Neste mundo mecanizado desde a época da grande revolução,

vive o Homem e as suas sociedades em constante transformação.

Pouco importa como, hoje, a matéria encarna o bem...

Fonte de interesse é a riqueza que cada um tem.

 

Todo o movimento é económico, quantificável e indicativo!

Na batalha pelo que dizem ser mais competitivo,

um apelo ao desenvolvimento da nação:

_Ignore-se a razão e esqueça-se o indivíduo!

 

É o bem colectivo! O progresso! O amanhã! – dizem.

Na verdade, o coração mecanizado produz lucros maiores.

Veste os dedos de ouro, platina e diamantes à custa

da graxa e da fuligem no rosto dos menores.

 

É uma sociedade construída sob o jugo de um artefacto social.

É uma sociedade que rentabiliza o planeta e economiza a esperança.

Num extremo a abundância transborda, no outro, a pobreza condena:

_Que se forre de lama o estômago de qualquer criança!

 

Um dia a revolução chegou à produção

O Homem produziu a máquina

e a máquina produziu, produziu….

 

Qual fome doentia

que insaciável,

a todos extinguiu!

Submited by

terça-feira, março 15, 2011 - 10:33

Ministério da Poesia :

No votes yet

Ema Moura

imagem de Ema Moura
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 26 semanas 5 dias
Membro desde: 03/15/2011
Conteúdos:
Pontos: 317

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Ema Moura

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Nada mais (nona carta) 0 478 09/22/2014 - 17:54 Português
Prosas/Contos «Pele...» 0 470 09/22/2014 - 17:52 Português
Prosas/Erótico Proposta 0 568 09/22/2014 - 17:50 Português
Poesia/Pensamentos Confissões de um conquistador 0 573 09/22/2014 - 17:47 Português
Poesia/Pensamentos Pintura introspectiva 0 742 09/20/2014 - 10:19 Português
Poesia/Pensamentos Silencia o teu amor 0 518 09/20/2014 - 10:17 Português
Prosas/Pensamentos Monólogo da memória 0 469 09/20/2014 - 10:15 Português
Poesia/Paixão Obsessão 0 584 09/20/2014 - 10:10 Português
Poesia/Erótico Tortura, anseio... 1 676 01/27/2013 - 21:47 Português
Prosas/Contos Inspira, relaxa e divaga... Suspira! 2 620 01/27/2013 - 16:40 Português
Prosas/Erótico Outra vez! 2 1.147 01/27/2013 - 16:36 Português
Poesia/Paixão Quero-te outra vez... 0 487 01/27/2013 - 16:08 Português
Poesia/Amor Ouve-me 1 605 01/27/2013 - 15:50 Português
Poesia/Erótico Amarro-te! 3 889 01/27/2013 - 15:45 Português
Poesia/Meditação Ofélia 0 582 01/12/2013 - 22:34 Português
Prosas/Contos Brilho 0 666 01/12/2013 - 22:20 Português
Prosas/Contos Esculpidos na pedra 0 474 01/12/2013 - 22:15 Português
Poesia/Amor Espero 0 637 01/12/2013 - 22:10 Português
Prosas/Romance Hoje, o céu é meu... 0 898 08/11/2011 - 13:09 Português
Poesia/Meditação Saudade poética 2 763 07/09/2011 - 01:59 Português
Prosas/Erótico O desejo é muito mais que um brilho no olhar... 0 841 07/07/2011 - 22:17 Português
Prosas/Erótico Tortura 0 711 07/07/2011 - 22:13 Português
Prosas/Pensamentos Hoje 0 812 07/07/2011 - 22:06 Português
Prosas/Erótico «Surpresa. Hoje é dia de pagamento!» 0 788 07/07/2011 - 21:59 Português
Prosas/Erótico Saltos inquietos 0 788 07/07/2011 - 21:56 Português