CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Instantâneo...

 

Desato os feixes de cores
que reverberam em meu sonso olhar...
Desato a louvar o Altíssimo
pelos dons que Ele concede!
Transmutar olhos em ouvidos,
palavras em sussurros,
delírios no sentir frenético e raro...

Ah! Inspiração que erradia euforia e
avilta o tempo e o espaço!
Ah! Quimera ansiada e entronizada
no íntimo do ser...

Abismado e em sonho contemplo o jardim rico e lindo!
O jardim é pra mim duplamente importante
e é meridiano!

Da roseira mais nobre escolhi uma rosa olorosa e macia;
tão rosinha e enfeitada por pólens lisinhos!

Ela treme e se encolhe ao meu toque gentil
que, de longe, ressente feliz terno toque.
É a rosa que é rara e que inspira esses versos;
rosa inteira entre caules marfim-salmonados.

"— Ei Nirvana! Eis que és pouco e me rio de ti"!

Não concebe o meu gozo inefável, coitado...

"— Tu sorris, minha musa"?

Eis que a dor não supera esse brilho no olhar
que pressinto daqui, do covil de poeta
que é o salteador desse corpo, ora frágil.

Arrepio me percore ao provar dessa trama
ideada nos meus mais profundos recônditos!

"— Mera pausa, ó Prenda"!

"— Hora de conversar com Quem há de fazer
tua dor desistir de morar ao teu lado"...

Ronaldo Rhusso

Submited by

segunda-feira, dezembro 12, 2011 - 15:23

Ministério da Poesia :

No votes yet

RONALDO RHUSSO

imagem de RONALDO RHUSSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 semanas 6 dias
Membro desde: 12/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 245

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of RONALDO RHUSSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto Mamãe 0 170 07/05/2020 - 18:25 Português
Poesia/Aniversários Parabéns Vivi!! 0 349 04/07/2020 - 12:31 Português
Prosas/Contos Engodo do capitão... 0 361 02/10/2020 - 21:12 Português
Poesia/Intervenção NEM SÁBIO, NEM SABIÁ - RESENHA ACERCA DO BOM LIVRO DE ESTRÉIA DO MARCOS FLÁVIO 0 553 02/25/2019 - 01:15 Português
Poesia/Intervenção Canção dos Bolsominions... 0 912 12/23/2018 - 15:23 Português
Poesia/Amor Contigo eu sou mais forte e tu bem sabes... 0 662 08/10/2018 - 21:25 Português
Poesia/Dedicado DIA DOS PAIS 0 802 08/10/2018 - 21:22 Português
Poesia/Dedicado À Setúbal 0 509 01/27/2018 - 14:51 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Meu pedido de desculpas... (por Marcelo Treze) 0 827 10/09/2014 - 01:00 Português
Ministério da Poesia/Soneto Vida Urbana... 1 935 06/10/2014 - 18:06 Português
Ministério da Poesia/Soneto Bilderberg 911 X Planeta 0 0 997 03/26/2014 - 08:20 Português
Ministério da Poesia/Soneto Dá nada, não... 0 732 10/19/2013 - 13:44 Português
Poesia/Amor Que estranho! 0 783 10/19/2013 - 13:43 Português
Poesia/Meditação O que? 0 882 10/19/2013 - 13:42 Português
Poesia/Amor Catacrese... 0 1.388 10/19/2013 - 13:41 Português
Ministério da Poesia/Intervenção POPULISMO OU CAPITALISMO? 0 852 10/19/2013 - 13:39 Português
Prosas/Tristeza FIBROMIALGIA... VOCÊ SABE O QUE É? 0 899 05/28/2013 - 13:17 Português
Críticas/Outros GLS... E os meus direitos humanos? 0 1.239 03/16/2013 - 21:07 Português
Ministério da Poesia/Soneto Que feio! 0 808 12/01/2012 - 00:18 Português
Ministério da Poesia/Soneto Consegui? 0 792 12/01/2012 - 00:17 Português
Ministério da Poesia/Soneto Mas e daí? 0 705 12/01/2012 - 00:16 Português
Ministério da Poesia/Soneto Rendam-se! 0 768 12/01/2012 - 00:15 Português
Ministério da Poesia/Soneto Tinha que ser comigo... 0 712 12/01/2012 - 00:14 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Cru... 0 793 12/01/2012 - 00:12 Português
Ministério da Poesia/Soneto Fotografia 0 932 12/01/2012 - 00:11 Português