CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Abalo Sísmico

Abalo Sísmico

Deixei-me abater
Foram quinhentos quilos de tristezas
E mil dias de incertezas e agonias

Ofereci a ti o que me cabia
Alma, corpo e vida
Vento fresco, mimos e alegrias

Quando jurei amor eterno, fui sincero
E nas manhãs seguintes
Confirmava com beijos e suspiros tal despautério

Mas olhando para trás
Vejo o quão fui inocente
Apaixonado, tolo e inconseqüente

Entreguei-me sem as cautelas e os medos
Que separam o peito dos sentimentos
Sem conserto, sou um amante de berço

Mas continuo a vagar
Desligado, sofrendo, desolado
Sozinho, à caça de um coração para habitar

Porém o que encontro são novas desilusões
Pessoas machucadas, que agora se guardam
Para que não repitam o erro de amar

Por que se apoderar de tamanho desapego?
A indiferença e a superficialidade
Roubaram o espaço dos grandes sentimentos

Como sobreviverei se vivo de amores e poesias?
Se bato na sua porta, não me deixas entrar!
E, ao deixar, pouco tempo depois estás a me despejar

Bernardo Almeida

Submited by

segunda-feira, fevereiro 28, 2011 - 02:01

Poesia :

No votes yet

Bernardo Almeida

imagem de Bernardo Almeida
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 10 semanas
Membro desde: 02/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 336

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Bernardo Almeida

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Amor À venda 0 297 02/28/2011 - 01:44 Português
Poesia/Desilusão Abalo Sísmico 0 268 02/28/2011 - 02:01 Português
Poesia/Amizade Amigos do entorno 0 277 02/28/2011 - 02:04 Português
Poesia/Amor Amor Lumière (Plus belle) 0 230 02/28/2011 - 02:03 Português
Poesia/Desilusão Amor perdido 0 196 02/28/2011 - 02:00 Português
Poesia/Meditação Anônimo 0 286 02/28/2011 - 01:40 Português
Poesia/Pensamentos Aos 29 - Bernardo Almeida 0 492 02/28/2011 - 02:31 Português
Poesia/Alegria Aquele 0 256 02/28/2011 - 02:08 Português
Poesia/Fantasia Atemporal 0 267 02/28/2011 - 01:46 Português
Poesia/Paixão Au revoir! - Bernardo Almeida 0 312 02/28/2011 - 02:27 Português
Poesia/Intervenção Augusta 0 317 02/28/2011 - 01:33 Português
Poesia/Amor Aventura idílica 0 229 02/28/2011 - 01:43 Português
Poesia/Amor Bilheteria 0 259 02/28/2011 - 01:28 Português
Poesia/Pensamentos Cacos espremidos - Bernardo Almeida 0 264 02/28/2011 - 02:10 Português
Poesia/Canção Canção para ninar crocodilo 1 673 02/16/2011 - 17:14 Português
Poesia/Pensamentos Carne, osso e memórias - Bernardo Almeida 0 317 02/28/2011 - 01:36 Português
Poesia/Paixão Castelo abandonado - Bernardo Almeida 0 473 02/28/2011 - 02:07 Português
Poesia/Amor Cela de ouvido 0 329 02/28/2011 - 02:02 Português
Poesia/Intervenção Clandestino (viajante) - Bernardo Almeida 0 556 02/28/2011 - 02:19 Português
Poesia/Amor Clichê - Bernardo Almeida 0 289 02/28/2011 - 02:07 Português
Poesia/Intervenção Condenação sócio-laboral 0 348 02/28/2011 - 01:45 Português
Poesia/Pensamentos Conforto passageiro 0 368 02/28/2011 - 02:26 Português
Poesia/Fantasia Contatos noturnos 0 236 02/28/2011 - 02:05 Português
Poesia/Pensamentos Crença e aparência 0 221 02/28/2011 - 01:27 Português
Poesia/Alegria De braços dados 0 334 02/28/2011 - 01:38 Português