CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ACORDAR NO TEU OLHAR

A alvorada desperta-me desejos adormecidos
Na noite onde o silencio ama a solidão
Desperto sonhando acordar no teu olhar
Em voz doce e meiga que me chama para o amor
Embalo no sorriso carente de um beijo que rasga
Momentos exaltados de excitação
Atingindo o infinito de uma emoção
Selado de paz na alma quero teu cheiro de mulher
Sobre um lençol aromatizado
Pelo teu abundante lado feminino
E esquecer o tempo de te sentir longe
No tão perto que te possuo
No espírito de ser gente que sente, que ama
E exibe o ser de ser teu
E de não ser eu, mas o meu intimo que pede
Ao meu corpo um pouco do teu corpo
E o calor que o sol me entranha
Na pele não disfarça o teu quente
Prazer que se fulmina no teu olhar
Que me incendeia no corpo chamas de vida
Louvando fogueiras rosadas de desejos
Que me elevam a alma em labaredas de carinho
As coisas belas que rodeiam o meu horizonte
Não se fazem confundir com a tua presença
És um á parte que sinto e vejo
Espolio das constelações ainda virgens
Onde quero encalhar a poesia que navega em mim
Abro o coração com velas ao vento
E vou ao descobrimento do teu rosto

Submited by

segunda-feira, abril 7, 2008 - 13:05

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 1 semana
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.805 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.544 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.157 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.078 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.940 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.943 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.622 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.654 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.286 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.801 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.152 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.314 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.596 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.757 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.017 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.837 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.657 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.638 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.836 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.527 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.415 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.355 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.400 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.721 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.604 01/16/2015 - 19:47 Português