CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ALMA APAIXONADA

Não quero ser
escravo urbano,
humano de pedra,
nem diamante nem barro.

Quero ser aldeia,
saciada alcateia que uiva
no meu olhar predador,
pregador de fantasias.

Quero ser mato,
romance bordado de amor,
arquitecto de sentimentos,
cata-vento.

Quero ser espaço baldio,
sem dono no sono bumerangue
do meu sangue vadio.

Sentir-me,
sentir o eco destilador do tempo,
ver partir a dor,
saber a mais-valia de cada momento,
saber me aquecer nas fogueiras.

Quero ser paisagem,
ceara na passagem do infinito,
ser como a distância desconhecida.

Quero ser lua
de uma Andromeda desencontrada,
ser mar de uma ilha de luz,
oásis dos sonhos,
vento submisso às flores do sol.

Quero ser a bonança do destino,
tempestade pintada
no farol de cigarros inviciados.

Quero ser a teoria da vida,
corda de um fado sem guitarra,
ser a água da água,
os astros de uma musa.

Quero ser hipnose
de um beijo boca a boca,
arrepio de uma carícia excitada,
alma apaixonada.

Submited by

sábado, maio 1, 2010 - 01:19

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 6 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de mariamateus

Re: ALMA APAIXONADA

Henrique :-)

Simplesmente lindo!

Almas apaixonadas sentem essa hipnose.............

Gosto, gosto!!!

Beijinho terno..........

imagem de brunoteenager

Re: ALMA APAIXONADA

"Não quero ser
escravo urbano,
humano de pedra,
nem diamante nem barro"

Como reescrevemos os clássicos, os ancestrais da literatura neoclássica. No Brasil, especificamente em Minas, a influência de estudos na Universidade de Coimbra trouxe-no, por meio dos poetas, inspiração para a formação da Arcádia brasileira, aqui originária do estilo de época denominado "Arcadismo" . Nesta época vossa literatura e a nossa viviam em trocadilhos poéticos e pensamentos confluentes.O poeta Henrique fez ressurgir, inconscientemente, em mim o sentimento da época. Lá como cá buscava-se fugir do estresse da metrópole, elevar os pensamentos às musas, fosse no refúgio das aldeias e dos campos (a água da água, os astros de uma musa), na paisagem bucólica da natureza ( "vento submisso às flores do sol" na paisagem que refletisse o inifinito), exaltando-se os sentimentos, a simplicidade.
Evasão no tempo e no espaço, uma vida a inspirar novos fados.
Lendo-o aqui, permitiu-me essa bela viagem.
O seu poema, é claro, vai além... Muito mais do que essa mera reflexão escolástica.

Abraços

imagem de onovopoeta

Re: ALMA APAIXONADA

simplesmente lindo seu poema amigo, abraçossss

imagem de anadeornelas

Re: ALMA APAIXONADA

Henrique,

"Quero ser assim, vida em mim..."

É isso que eu leio, poeta...lindo....

1 beijo :-)

imagem de Lapis-Lazuli

Re: ALMA APAIXONADA

Brilhante!
Quero ter uma alma assim.

Grande poeta...muito grande!

Abraço

imagem de vitor

Re: ALMA APAIXONADA

É o sonho de qualquer poeta
esta Alma Apaixonada.

Maravilhoso, lindo, fantástico poema Henrique.

Teus versos surpreendem qualquer alma que anseie
pelo palpitar da vida com tudo de bom que ela tem.

Abraço.
Vitor

imagem de marialds

Re: ALMA APAIXONADA

Lindo poema realmente descreves o que te propusete uma alma apaixonada.
Destaco:

"Quero ser mato,
romance bordado de amor,
arquitecto de sentimentos,
cata-vento."

Parabens!!!

imagem de SuzeteBrainer

Re: ALMA APAIXONADA

Somente uma alma apaixonada para conceber um poema apaixonante...
Muitoo Belo!
Adorei!!
:-) Suzete.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.019 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.623 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.232 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.148 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.993 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.013 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.695 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.689 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.433 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.834 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.270 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.369 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.636 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.843 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.187 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.874 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.758 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.765 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.927 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.561 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.468 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.391 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.430 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.760 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.665 01/16/2015 - 20:47 Português