CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Alma gémea do meu sentir

Num dia
de mil vidas vividas,
sabia que iria te reencontrar.

Valeu a pena
da espera embora
longa muito longa.

Hoje olho para mim.

Revejo o sorriso
que outrora havia perdido
porque deixei de acreditar.

Aprendeste
a olhar quando comecei
a gatinhar no teu coração.

Contigo danço
ao som da música
que os anjos transportam
nas asas para nos abraçar.

Tempos de mais alegrias,
fantasias nunca antes sentidas.

Consigo contigo
partilhar olhar o dia,
quer faça sol, frio ou chuva,
não receio enfrentar.

Porque agora sei e sinto
que existes para me acalentar.

És página
de um livro por desfolhar,
alma gémea do meu sentir.

Submited by

domingo, abril 5, 2009 - 11:15

Poesia :

No votes yet

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 28 semanas 5 dias
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de Conchinha

Re: Alma gémea do meu sentir

Gostei do poema

bjo

imagem de Anonymous

Re: Alma gémea do meu sentir

vale apena esperar por um cruzar assim...dá o nome, o sentido pela espera.

beijo

imagem de mariamateus

Re: Alma gémea do meu sentir

para Maria Treva!

Agradeço o teu comentario!

beijo :-)

imagem de Henrique

Re: Alma gémea do meu sentir

A gatinhar no teu coração!!!

Bela designação para o inicio do amor...

Beijinho

imagem de Anonymous

Re: Alma gémea do meu sentir P/mariamateus

Quando assim é, vale a pena a espera, ainda que longa...

belo

beijo

imagem de ÔNIX

Re: Alma gémea do meu sentir

Ola mariamateus

Uma poema que me decliciou desde o inicio, pela subdivisão em duas almas gémeas nos sentires da uma só alma

Bjs

Dolores

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.160 02/26/2018 - 13:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.587 07/01/2013 - 21:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.458 04/01/2013 - 09:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.660 03/30/2013 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.091 03/25/2013 - 18:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.211 03/16/2013 - 22:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.467 03/08/2013 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 897 03/08/2013 - 02:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.713 03/05/2013 - 22:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.343 03/05/2013 - 22:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.128 03/02/2013 - 01:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 898 02/11/2013 - 13:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.341 02/07/2013 - 15:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.672 01/14/2013 - 22:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.766 12/09/2012 - 18:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.516 12/09/2012 - 00:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.199 12/07/2012 - 16:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.816 12/06/2012 - 20:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.459 12/06/2012 - 19:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.477 12/04/2012 - 19:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.897 11/29/2012 - 20:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.289 11/26/2012 - 19:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.987 09/30/2012 - 22:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.925 09/25/2012 - 02:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.596 09/18/2012 - 22:32 Português