CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Amor itinerante


Amor itinerante

 

 

 

Delicada senhorita sua beleza é de
impressionar.
Eu nem sei por que meu coração foi
se apaixonar.

Sua beleza tem bálsamo, seu andar
tem um raro sabor.
Sinto calafrio, sinto calor, sinto desejo
de tocar a bela flor.

E o seu olhar!!! exala o mais puro aroma
de amor...

Delicada senhorita de onde vem tanta
leveza, graça e postura.
Tem uma sensualidade, uma beleza,
você é uma formosura.

Sabe... eu queria te dizer, eu queria lhe
pedir umas gotas de sua afeição.
Você anda bonito, até o seu arrumar os
cabelos é cheio de graça e emoção.

Fico esperando ela passar feito um
bobo na praça.
Se ela não vem fico triste, sem rumo
e sem graça.

Delicada senhorita eu não posso ter
você, sou artista, sou perdido, sou do
mundo.

Mas sonhar não paga e meus olhos
te avistaram, fico feliz em ti ver mesmo
que seja um só segundo.

Eu não tenho parada, mas se deixar
levarei comigo sua foto na carteira, pois
minha alma já se encontra inflamada da
sua ternura.

Da sua leveza, do seu jeito e gesto que
mexe e atordoa e me enche de brandura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

http://poetadefranca.blogspot.com/
O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

sábado, dezembro 31, 2011 - 15:26

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 4 semanas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de ZAYMON

comentário

um texto delicado e muito bem delineado. zz

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 784 11/03/2018 - 20:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 545 10/19/2018 - 13:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.445 10/15/2018 - 15:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 847 10/15/2018 - 15:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.464 10/15/2018 - 15:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 832 10/15/2018 - 15:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.225 03/15/2018 - 08:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 498 03/15/2018 - 08:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 564 02/27/2018 - 10:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 1.357 02/27/2018 - 10:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 715 01/22/2018 - 13:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 800 05/29/2016 - 12:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 716 04/22/2016 - 14:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 809 02/21/2016 - 19:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 1.015 02/21/2016 - 19:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.513 12/24/2015 - 11:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 787 11/07/2015 - 21:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 877 09/23/2015 - 10:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.197 07/21/2015 - 10:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 1.172 06/13/2015 - 18:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 1.088 04/29/2015 - 11:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.213 03/27/2015 - 11:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 1.029 02/15/2015 - 12:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 893 01/15/2015 - 10:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 1.013 12/23/2014 - 13:55 Português