CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Anônimo

Anônimo

Brincadeiras à parte
Em parto de meia luz
Banheiras secas e chão molhado
Taco e vestido velho
Trapos e lembranças
Lágrimas, manchas de sangue e inocência

Contrações despidas de sentido
Lanterna sem lâmpada e em curto
Circuito de mentiras e despejos
Limites exaustivos e defeitos irreparáveis

Nas sombras da sua crença
O tempo perdeu sua face
Uma máscara e uma criança
Lado a lado com a avareza e o egoísmo

Este e não outro é o mundo
Esta e aquela são as qualidades
Desqualificadas como tal
Impregnadas de miséria
Você, você, mil vezes você

Condicionado e obediente
Marcha soldado, sempre em frente
Brinquedos de uma armadilha maior
Controle, remoto, controle, remorso

Radares, pontes e lanternas
Ao menos uma brilha, pisca e some
Um sinal de vida
Um vestígio de raiva
Suas prioridades e falta de compaixão

Sem evidências de respeito
Some com pesos no peito
Em agonia fala sobre escolhas
Sexo, drogas e gatilho

Pinta um mapa de liberdade
Mal criado pelo ódio
Orientado pela televisão
Um retrato da deformidade

Um sonho informal de excesso de informação
Um projeto fracassado
De um tiro que saiu pela culatra
Um final sem cura, paz ou grandes méritos

De joelhos pelo próprio orgulho
Seu fim, enfim, sem palavras
Sem adeus nem preces
Às pressas fecham-se as cortinas
Desse ato falho final

Bernardo Almeida

Submited by

segunda-feira, fevereiro 28, 2011 - 01:40

Poesia :

No votes yet

Bernardo Almeida

imagem de Bernardo Almeida
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 10 semanas
Membro desde: 02/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 336

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Bernardo Almeida

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Aos 29 - Bernardo Almeida 0 492 02/28/2011 - 02:31 Português
Poesia/Paixão Au revoir! - Bernardo Almeida 0 314 02/28/2011 - 02:27 Português
Poesia/Pensamentos Conforto passageiro 0 368 02/28/2011 - 02:26 Português
Poesia/Paixão Encontro surpresa 0 480 02/28/2011 - 02:26 Português
Poesia/Dedicado Debate 0 483 02/28/2011 - 02:25 Português
Poesia/Fantasia Duplo - Bernardo Almeida 0 532 02/28/2011 - 02:24 Português
Poesia/Paixão Fumaça 0 500 02/28/2011 - 02:23 Português
Poesia/Paixão O segundo toque 0 469 02/28/2011 - 02:23 Português
Poesia/Pensamentos Enganados 0 557 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Amor Permuta 0 426 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Pensamentos Mundo inundado 0 323 02/28/2011 - 02:21 Português
Poesia/Paixão Profecia 0 421 02/28/2011 - 02:21 Português
Poesia/Paixão Múltipla (transcendental) 0 328 02/28/2011 - 02:20 Português
Poesia/Intervenção Clandestino (viajante) - Bernardo Almeida 0 557 02/28/2011 - 02:19 Português
Poesia/Desilusão Desnutrição 0 708 02/28/2011 - 02:18 Português
Poesia/Paixão Precipício 0 257 02/28/2011 - 02:18 Português
Poesia/Pensamentos Mutação 0 297 02/28/2011 - 02:17 Português
Poesia/Pensamentos Vigarista 0 231 02/28/2011 - 02:16 Português
Poesia/Paixão Sem destino 0 344 02/28/2011 - 02:16 Português
Poesia/Paixão Pacífico - Bernardo Almeida 0 280 02/28/2011 - 02:15 Português
Poesia/Gótico Nem um, nem outro - Bernardo Almeida 0 330 02/28/2011 - 02:14 Português
Poesia/Gótico De lado 0 483 02/28/2011 - 02:14 Português
Poesia/Paixão Incógnita 0 320 02/28/2011 - 02:13 Português
Poesia/Comédia Despedida 0 433 02/28/2011 - 02:13 Português
Poesia/Paixão Perplexo - Bernardo Almeida 0 411 02/28/2011 - 02:12 Português