CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ando em ruas de paralelepípedos

Os pensamentos são contínuos
Como os pássaros que voam nas árvores da praça
Eles voam sem direção certa
Fazem a dança perto das nuvens
E cantam a canção de uma saudade qualquer
No por do sol da cidade bicentenária.

Ando em ruas de paralelepípedos
Na esperança de encontrar
Aquele olhar tão misterioso
Que vi em uma das janelas dos casarões antigos
Eles pareciam querer me dizer alguma coisa
Como se eu soubesse o meu caminho.

Sou de um tempo diferente
Onde os sonhos eram vívidos
Nas cores vibrantes do por do sol
Que podiam ser vislumbrados
No encosto do Cais.

Tudo fazia sentido no tempo
Ao caminhar pelas ruas estreitas
Que há muito tempo havia selado o destino
Dos caminhantes solitários
Que almejavam a liberdade para voar
Livremente no horizonte.

Agora vejo os inúmeros carros
Que se espremem com as pessoas
Nas ruas de paralelepípedos
Tirando a paz que envolvia os seus transeuntes
Nos tempos saudosos de outrora.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, setembro 29, 2021 - 19:28

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 6 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6517

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão Na doçura do teu sorriso 0 37 12/02/2021 - 15:12 Português
Poesia/Intervenção O vale dos esquecidos 0 26 12/01/2021 - 18:51 Português
Poesia/Meditação Que eu saiba 0 33 12/01/2021 - 18:50 Português
Poesia/Pensamentos Sozinho 0 76 11/30/2021 - 18:01 Português
Poesia/Pensamentos Invisibilidade 0 57 11/30/2021 - 17:58 Português
Poesia/Meditação O cavaleiro, a morte e o demônio 0 64 11/27/2021 - 11:26 Português
Poesia/Desilusão Horas silenciosas 0 63 11/26/2021 - 18:42 Português
Poesia/Intervenção Não se pode matar as palavras 0 95 11/24/2021 - 18:18 Português
Poesia/Intervenção Você ainda acredita no amor? 0 263 11/23/2021 - 19:21 Português
Poesia/Desilusão Depois dos corações, as pedras 0 118 11/22/2021 - 19:13 Português
Poesia/Paixão Faz de conta... 0 77 11/22/2021 - 19:11 Português
Poesia/Intervenção Ser negro 0 121 11/20/2021 - 11:13 Português
Poesia/Desilusão Feche a porta ao sair 0 79 11/19/2021 - 21:02 Português
Poesia/Desilusão Não sei andar sozinho 0 224 11/17/2021 - 23:04 Português
Poesia/Meditação Anjos 0 59 11/17/2021 - 22:23 Português
Poesia/Pensamentos Prefiro não escrever 0 72 11/15/2021 - 15:15 Português
Poesia/Meditação Serafins 0 70 11/15/2021 - 15:13 Português
Poesia/Meditação Querubim 0 53 11/15/2021 - 15:11 Português
Poesia/Alegria 48 0 52 11/13/2021 - 11:24 Português
Poesia/Alegria O epílogo dos 47 0 88 11/12/2021 - 18:10 Português
Poesia/Amor A última lua escondida nas montanhas 0 202 11/11/2021 - 20:17 Português
Poesia/Desilusão Quarto vazio 0 74 11/10/2021 - 18:55 Português
Poesia/Intervenção Preconceito social 0 107 11/09/2021 - 22:27 Português
Poesia/Desilusão Não espero que volte 0 72 11/08/2021 - 21:13 Português
Poesia/Desilusão Uma rosa sem espinho 0 70 11/05/2021 - 21:08 Português