CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Aprendi que Deus gosta dos aflitos

A dor de um ente querido que se foi
A saudade dos momentos que viveram
Como suportar a ausência do que se foi?
Nessas horas de sofrimento
Deus está presente para consolar.

A solidão de um coração vazio
No mais escuro de uma caverna
Tentando esconder a dor mais profunda
Os olhos do Senhor
Contempla o moribundo
E dá o alívio que a alma tanto almeja.

Nas ruas solitárias abandonados
Jogados pela sarjetas da vida
Sozinhos no mundo
Deus contempla cada uma dessas pessoas
E seu olhar de misericórdia
Dá uma esperança de viver.

Ninguém está sozinho neste mundo
Porque Deus cuida de cada um de nós
Mesmo que não entendemos o sofrimento
Aprendi que Deus gosta dos aflitos.

De alguma forma
Todas as pessoas do mundo
Carrega em si uma forma de sofrimento
Que só Deus consegue ver no coração humano.

Existe apenas um segredo
Devemos entregar-lhe as nossas angústias
Nossas dores e confiar-lhe a cura.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

domingo, janeiro 16, 2022 - 20:37

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 8 minutos 57 segundos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7679

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 25 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 56 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 47 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 44 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 71 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 62 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 56 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 92 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 72 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 67 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 121 05/06/2022 - 19:01 Português
Poesia/Meditação A impossibilidade física da morte na mente de alguém que está vivo 3 72 05/05/2022 - 19:11 Português
Poesia/Meditação O peso do mundo 3 62 05/04/2022 - 23:02 Português
Poesia/Meditação E se não estiver tudo bem? 3 75 05/04/2022 - 18:45 Português
Poesia/Amor Inimaginável 3 80 05/03/2022 - 18:34 Português
Poesia/Tristeza Querida solidão 3 81 05/02/2022 - 18:29 Português
Poesia/Intervenção Não lastimo o próximo perigo 3 122 05/02/2022 - 12:41 Português
Poesia/Pensamentos Palavras apenas não servem 3 67 04/30/2022 - 21:59 Português
Poesia/Fantasia Enquanto dormia 3 87 04/29/2022 - 23:56 Português
Poesia/Meditação Resta um poeta morto! 3 100 04/28/2022 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Corra com os cavalos 3 67 04/28/2022 - 18:23 Português
Poesia/Pensamentos Reflexões sobre o mundo 3 130 04/27/2022 - 19:10 Português
Poesia/Amor A canção do Amor Eterno 3 75 04/25/2022 - 11:41 Português
Poesia/Meditação Ponto de apoio 3 134 04/23/2022 - 18:14 Português
Poesia/Pensamentos Grandes esperanças 3 60 04/22/2022 - 21:07 Português