CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AREALVA

*****

AREALVA

foi de lá
de onde na imensidão
a vista se atrapaia
que a vi
que nem que um pássaro
caminhando pela praia
ó minha garça madrugadeira

então senti
nascer o sonho
morrer a guaia
no teu balé
de fêmea brejeira

nasci pra vida
outra se ensaia

ó relento das horas nuas
sais de vidas cruas
um dia terei a manta
no sol que se levanta
estendida pelas mãos tuas
nas areias alvas
do coração a mil

seguirei tuas pegadas
apagadas
pelas ondas em desvario,

e o calafrio
hóspede do peito vazio
fará da tempestade estio

se só por um momento
teu olhar ler o meu
tão pueril
no cio d'arte
na corrente deste rio
que longe vai
rompendo à distância
deste desejo tocar-te
inda na errância
beijar-te além Paraguai

*****

nota:

Arealva: areia alva das praias do rio Tietê, interior de SP - que deságua no rio Paraná, divisa com o estado de Mato Grosso.

***

Submited by

domingo, dezembro 2, 2012 - 00:54

Poesia :

Your rating: None (3 votes)

REHGGE

imagem de REHGGE
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 22 horas
Membro desde: 06/08/2012
Conteúdos:
Pontos: 230

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of REHGGE

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação por entre águas. 0 241 04/03/2020 - 00:14 Português
Poesia/Tristeza vendavais. 0 717 12/30/2019 - 21:22 Português
Poesia/Pensamentos que poema tirar da cartola. 0 660 12/27/2019 - 02:32 Português
Poesia/Arquivo de textos sr. Jones. 0 696 12/27/2019 - 02:21 Português
Prosas/Outros sr. Jones. 0 410 12/27/2019 - 02:19 Português
Poesia/Amor além da carne e dos sentidos. 4 1.404 12/22/2019 - 16:30 Português
Ministério da Poesia/Dedicado homenagem a Júlio Saraiva, maluco, poeta e jornalista 2 3.523 12/13/2019 - 16:56 Português
Poesia/Geral um toque de sensibilidade. 1 1.268 02/28/2018 - 20:20 Português
Ministério da Poesia/Fantasia QUEM SABE SE EU TIVESSE O DOM 0 3.133 05/01/2013 - 01:17 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.644 03/31/2013 - 22:11 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.364 03/31/2013 - 22:11 inglês
Poesia/Intervenção bananas, ó 0 3.375 02/12/2013 - 23:08 Português
Poesia/Geral do tempo decrescente. 0 3.154 02/12/2013 - 17:59 Português
Poesia/Erótico (in)concluso. 0 2.884 02/11/2013 - 23:38 Português
Poesia/Dedicado nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível. 0 3.033 12/15/2012 - 23:16 Português
Poesia/Amor AREALVA 0 3.331 12/02/2012 - 00:54 Português
Ministério da Poesia/Geral mãos. 0 3.097 11/24/2012 - 17:30 Português
Poesia/Geral águas passadiças. 0 3.252 11/24/2012 - 17:18 Português
Poesia/Soneto 2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP. 0 3.365 08/12/2012 - 00:34 Português
Poesia/Intervenção da corrupção. 1 3.474 08/01/2012 - 22:31 inglês
Ministério da Poesia/Soneto à face do dia. 0 3.118 07/29/2012 - 23:07 Português
Poesia/Geral O CANTO DO UIRAPURU 0 3.314 07/27/2012 - 23:27 Português
Ministério da Poesia/Desilusão FLOR DE CACTO // flor de cactus 0 3.432 07/16/2012 - 00:42 Português
Poesia/Dedicado CANÇÃO AO MEU QUERIDO BRASIL 1 2.766 07/09/2012 - 08:02 Português
Poesia/Geral Que saudade de tudo que reside em mim 0 3.076 07/06/2012 - 23:46 Português