CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

BARALHAR OS BARULHOS …

Fechar os olhos à procura de silêncio,
encontrar-nos e contar nas contas
já perdidas.

Deitar ao mar a cinza das noites,
ardidas em açoites sonos sonolentos.

Escutar os ventos das fogueiras da alma.

Seguir os fluxos luminosos.

Manter os pés ciosos de bailar,
desmaiar ao passo das labaredas do tempo.

Inventar clarões que atormentem
as escuridões do pensar.

Soltar as mãos num grito incandescente,
dizer-me de relâmpagos e vento
de quem sente.

Povoar o ar,
pisar o chão do chão,
atestar de algures o nenhures de um lugar.

Sair das linhas picotadas por desperdício,
dar contexto aos factos amarrotados,
ufanar os movimentos do olhar.

Baralhar os barulhos.

Separar da alma os entulhos que o corpo adopta.

Inutilizar as inutilidades,
atar os arrepios a andares voadores,
sonhar como beija beijos anestesiantes.

Apalpar os apalpos madrugadores
na pele da manhã.

Sorrir insanas inocências.

Ser multidão por aí …
.
.
.
.

Submited by

segunda-feira, dezembro 17, 2012 - 20:04

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 2 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34815

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 6.212 05/26/2020 - 22:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 38.595 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 2.176 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.864 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.748 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.560 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.714 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.380 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 2.143 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.455 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.881 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.812 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 2.213 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.534 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.893 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.415 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.381 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.307 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.463 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 2.045 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.851 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.934 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.945 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 2.184 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.236 01/16/2015 - 19:47 Português