CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE


Ainda há tantas marcas em tua face.
E ainda há tanta dor no sorriso tímido
com que tu sempre me dizia: um dia... um dia... Eles ouvirão...

Tanto tempo, moça... Trinta e tantos. Tantos e trintas.
E só agora, nesse Portal que me chegou por acaso,
É que pude te rever.
Só aqui, nesse estranho Portal do acaso,
em que me livro das máscaras que a vida me cobra
e das quantidades que o Mundo me exige.

E tantos te precederam, moça, que, às vezes,
sinto novamente a dor que nos infringiam,
porque ousávamos pensar... Lembra?

Tantas marcas, ainda.

Lutamos o bom combate e tu morreu a boa morte...
A morte por não ceder... A morte por ser inteira...
A morte por saber
que biografias e ideologias
valem mais, muito mais
que esse sórdido apego ao Poder...

A boa morte, de quem não merecia ver
em que transformaram "o sonho socialista" que sonhamos.

Agora, turbas de "inocentes úteis"
vociferam em uníssono: Golpe(!) Golpe(!),
louvando uma pseudo "Esquerda"
e uma falsa "Democracia" que se aliou
ao pior do "Capitalismo Selvagem",
em torpe conluio com empresários falsários
e nefastos latifundiários.

Invejo-te, companheira. Talvez, aí, tu não sofras esse desrespeito.
Quem passou pelas "salas dos Dops" e, pior, pelas "valas ignoradas"
em defesa da "Democracia de Verdade" não merece esse desrespeito.

Não, nada veja e nada escute.
E nem imagine se a "coragem" de que hoje se jactam
seria mantida nos "Paus de Arara", que sabemos.
(imagine-os com as unhas arrancadas com alicate, como tantos de nós?)
Continuariam?

São tristes esses dias, moça, em que é pouco o perigo
e muita é a petulância de quem se julga revolucionário.
Eles passarão.
Alguns, talvez, bem intencionados e só mal informados.

Mas tu não passará,
pois mais que uma vitima,
você se fez estandarte da coragem real contra inimigos reais.
Não, tu não passará,
face bonita de todos nós, os "dinossauros de 1964".

Porém, moça, não se demore nessa visita.
É tempo de curar as feridas que a vida e a Tirania te fizeram.
Por muito tempo perdi o teu rosto,
Mas, hoje, tu mo devolveu.
E, junto dele, o tempo
em que tudo existia de verdade.
É hora de ir.
 

Para Beth, torturada e assassinada pela Ditadura Burguesa e Militar que vigorou no Brasil a partir de 31 de Março de 1964.

Submited by

segunda-feira, junho 6, 2016 - 18:30

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 9 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 1.682 10/01/2016 - 21:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.239 07/07/2016 - 15:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.156 07/02/2016 - 13:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.132 06/20/2016 - 17:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.229 06/06/2016 - 18:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 1.419 04/19/2016 - 20:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.591 04/17/2016 - 11:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.316 03/16/2016 - 21:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.293 03/04/2016 - 21:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.247 03/04/2016 - 21:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.221 02/18/2016 - 19:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 1.348 02/17/2016 - 14:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.050 02/02/2016 - 17:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 889 01/24/2016 - 15:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 1.782 01/23/2016 - 15:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.228 01/17/2016 - 20:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.064 01/08/2016 - 17:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 1.941 01/07/2016 - 19:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.249 12/31/2015 - 14:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.265 12/23/2015 - 17:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.345 12/21/2015 - 12:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.139 12/20/2015 - 18:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.117 12/18/2015 - 19:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 698 12/15/2015 - 13:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 1.746 12/12/2015 - 15:54 Português