CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AS BOCAS SAIRAM À RUA

As bocas saíram à rua

 

 

Não tarda que as bocas saíam à rua,

E a verdade se dispa toda e fique nua,

Mas uns querem vê-las e outros não,

Ainda outros tapam os ouvidos e ouvir não vão,

Mas a verdade fica na boca de toda a gente,

Mas nem toda a gente a saboreia e a sente.

 

Gritam todas as bocas pela força da razão,

Mas a verdade continua a não ter perdão,

Da mentira que lhe quer tapar a boca,

E a pouco e pouco ela vai ficando louca,

Uns gritam pela verdade e outros pela mentira,

Sem saber quem ganhará ou se está perdida.

 

Há uma boca que se ouve muito mais forte,

E outras se calam e escutam a sua sorte,

É a mentira que se colocou lá em cima,

Faz promessas para ver se alguém anima,

E se junta à sua voz para calar a boca da verdade,

Está instalada a confusão nesta sociedade.

 

A bocas da verdade ouvem com muita atenção,

O que as bocas da mentira fala ao coração,

A verdade abre a sua boca e começa a falar,

E as bocas da mentira a tentam calar,

E verdade está nua, não tem nada a esconder,

E abrem-se as bocas da verdade para responder.

 

Atenção minha gente, muita atenção,

Falemos a uma só voz sem armas na mão,

Nós ganharemos, temos a força dos argumentos,

Não queremos os argumentos da força nos pensamentos,

A mentira quer vender a todo o custo o que não tem,

Mas nós, somos a verdade, não enganamos ninguém.

 

A mentira baixou os olhos e se retirou,

Baixou as armas e a manifestação a uma só voz gritou,

A verdade venceu, fora a mentira minha gente,

A verdade vai ao poder e não a boca que mente,

Humildemente a verdade em casa se recolheu,

E toda a gente esta lição ouviu e aprendeu.

 

Fortaleza, 5 de Novembro de 2011-Estêvão

Submited by

quarta-feira, maio 21, 2014 - 14:51

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 18 horas 52 minutos
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 478 12/20/2019 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 340 12/20/2019 - 16:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 455 12/12/2019 - 17:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.665 12/09/2019 - 12:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 1.101 12/14/2018 - 10:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.374 09/28/2018 - 14:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.959 03/21/2018 - 15:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.579 09/04/2017 - 09:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.145 07/17/2017 - 09:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.549 06/07/2017 - 08:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 2.015 05/24/2017 - 10:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.918 05/24/2017 - 09:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.199 05/09/2017 - 15:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.479 04/21/2017 - 10:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.338 03/26/2017 - 19:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.604 03/24/2017 - 11:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.983 03/13/2017 - 14:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.643 02/22/2017 - 10:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 1.105 02/08/2017 - 10:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.778 02/01/2017 - 10:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.208 01/26/2017 - 10:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.411 01/26/2017 - 10:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.218 01/11/2017 - 09:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.520 01/04/2017 - 11:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.415 12/21/2016 - 09:58 Português