CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

De mim
nada sai nem sei.

Apenas sinto o enjoo
de uma ânsia alucinada
remoendo as gastas solas
das minhas botas enlameadas.

Só.

Sinto que caminho
no pranto da rama
no pisar do capim.

Longe.

Vejo a beleza das palmeiras,
dos coqueiros desnudados
com seus cocos pendurados.

Sinto-te em mim
no chilrear de um pássaro
na agonia de sofrer a amar como amo a ti.

Ó beleza da vida,
das noites e dias
chorados de encanto inebriante
do arfar do teu ar.

Oscila meu pensar vivo contigo Angola.

Breve hei-de a ti voltar.

Submited by

terça-feira, dezembro 1, 2009 - 00:32

Poesia :

No votes yet

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 23 semanas 3 dias
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de apsferreira

Re: BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

É maravilhoso lê-la, realmente.
Eu passaria a noite a fazê-lo.
Decerto, que irei continuar, em outra
altura, que me seja mais apropriada.
Sinto-me muito honrado,
por me ter comentado.
:-)

imagem de Conchinha

Re: BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

Visto pelo teu coração, parece um sítio lindo.
E fico também com vontade
de pisar o capim
e ouvir chilrear um pássaro
2 belos sons que ofereceste neste poema.
bjo

imagem de jopeman

Re: BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

É uma maravilha ler-te. Bela homenagem/saudade. Um dia ei-de lá ir tb.

Bjos

imagem de Dianinha

Re: BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

Mas que linda homenagem...

Muito bom mesmo!
Gostei...

Beijinho maria...

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: BREVE HEI-DE A TI VOLTAR

Maria Mateus.

Um ótimo poema.

Um abraço,
REF

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.142 02/26/2018 - 12:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.544 07/01/2013 - 20:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.403 04/01/2013 - 08:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.554 03/30/2013 - 19:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.035 03/25/2013 - 17:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.170 03/16/2013 - 21:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.382 03/08/2013 - 20:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 884 03/08/2013 - 01:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.606 03/05/2013 - 21:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.295 03/05/2013 - 21:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.103 03/02/2013 - 00:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 863 02/11/2013 - 12:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.240 02/07/2013 - 14:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.621 01/14/2013 - 21:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.727 12/09/2012 - 17:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.451 12/08/2012 - 23:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.137 12/07/2012 - 15:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.772 12/06/2012 - 19:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.430 12/06/2012 - 18:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.428 12/04/2012 - 18:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.859 11/29/2012 - 19:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.262 11/26/2012 - 18:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.960 09/30/2012 - 21:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.841 09/25/2012 - 01:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.568 09/18/2012 - 21:32 Português