CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Cáceres dos meus amores


Quando eu for saudade
Saudade de um tempo
Há de existir na memória de alguém
Uma lembrança
Do por do sol no cais
Ou de vislumbrar o Rio Paraguai
Nos dias de cheia
Sobre a Ponte Marechal Rondon.

Quando eu for lembrança
Alguém irá perceber
O meu grande amor pela cidade
Que me viu nascer
Crescer e sonhar.

Verás que tenho todos os motivos
Para descrever tua beleza singular
Que tive razão
E do fundo do meu coração
Nos meus versos te eternizar.

Cáceres dos meus amores
Se não foras em ti
Em qual lugar do mundo
Poderias ter nascido?

Tu és a minha razão de existir
E tens em ti a beleza ímpar
Da natureza exuberante
Que perpetuamente estará
Nos corações dos que amam a ti.

Nasci na melhor cidade do mundo
Na Princesinha do Rio Paraguai
Onde mora a felicidade
Nas tardes de verão
Onde reina a tranquilidade
De um por do sol
Pintado pelas mãos do Criador.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, outubro 1, 2021 - 18:27

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 5 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6517

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão Na doçura do teu sorriso 0 37 12/02/2021 - 15:12 Português
Poesia/Intervenção O vale dos esquecidos 0 26 12/01/2021 - 18:51 Português
Poesia/Meditação Que eu saiba 0 33 12/01/2021 - 18:50 Português
Poesia/Pensamentos Sozinho 0 76 11/30/2021 - 18:01 Português
Poesia/Pensamentos Invisibilidade 0 57 11/30/2021 - 17:58 Português
Poesia/Meditação O cavaleiro, a morte e o demônio 0 64 11/27/2021 - 11:26 Português
Poesia/Desilusão Horas silenciosas 0 63 11/26/2021 - 18:42 Português
Poesia/Intervenção Não se pode matar as palavras 0 95 11/24/2021 - 18:18 Português
Poesia/Intervenção Você ainda acredita no amor? 0 263 11/23/2021 - 19:21 Português
Poesia/Desilusão Depois dos corações, as pedras 0 118 11/22/2021 - 19:13 Português
Poesia/Paixão Faz de conta... 0 77 11/22/2021 - 19:11 Português
Poesia/Intervenção Ser negro 0 121 11/20/2021 - 11:13 Português
Poesia/Desilusão Feche a porta ao sair 0 79 11/19/2021 - 21:02 Português
Poesia/Desilusão Não sei andar sozinho 0 224 11/17/2021 - 23:04 Português
Poesia/Meditação Anjos 0 59 11/17/2021 - 22:23 Português
Poesia/Pensamentos Prefiro não escrever 0 72 11/15/2021 - 15:15 Português
Poesia/Meditação Serafins 0 70 11/15/2021 - 15:13 Português
Poesia/Meditação Querubim 0 53 11/15/2021 - 15:11 Português
Poesia/Alegria 48 0 52 11/13/2021 - 11:24 Português
Poesia/Alegria O epílogo dos 47 0 88 11/12/2021 - 18:10 Português
Poesia/Amor A última lua escondida nas montanhas 0 202 11/11/2021 - 20:17 Português
Poesia/Desilusão Quarto vazio 0 74 11/10/2021 - 18:55 Português
Poesia/Intervenção Preconceito social 0 107 11/09/2021 - 22:27 Português
Poesia/Desilusão Não espero que volte 0 72 11/08/2021 - 21:13 Português
Poesia/Desilusão Uma rosa sem espinho 0 70 11/05/2021 - 21:08 Português