CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CÉU DE CHUVA

Idosos tristes,
amargurados,
exprimem no olhar
maleitas do tempo.

Rostos vincados
de uma dor muda,
mãos que outrora
abraçaram quem amavam,
hoje mal conseguem
segurar a colher
para um prato de sopa comerem.

Corpo curvado,
mal tratado
sem mínimo dos cuidados.

São eles
hoje o espelho do sofrimento
de uma vida não vivida.

Corações dilacerados
pelo abandono dos que amaram,
esquecendo-se de que um dia
serão também abandonados.

Um céu de chuva,
um mar de gelo,
uma encosta de saudade,
uma cama quente,
dois braços evolvendo
quem nada tem a não ser
a dor de solidão.

Mundo cruel
movido a ganância,
pisando aqui,
ali e acolá
não olhando a meios
para atingir os fins.

Submited by

domingo, dezembro 6, 2009 - 01:20

Poesia :

No votes yet

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 semanas 1 dia
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de Claudia_Martins

Re: CÉU DE CHUVA

Uma triste realidade...
xoxo

imagem de ulysseslaluce

Re: CÉU DE CHUVA

mariamateus.

Pena que todo mundo assim pense
mas quase de ninguém
alguma atitude no sentido de amainar tal desgraça
acontece.

Beijos

Ulysses

imagem de marcelcervantes

Re: CÉU DE CHUVA

Fantástico o seu poema!! Adoro a sensibilidade humana e social que você põe com profundidade e autenticidade em seus poemas!! O mundo precisa de pessoas com tal visão, coração e ação!! parabéns!! :-)
Grande beijo!

imagem de anadeornelas

Re: CÉU DE CHUVA

Maria,poetisa da terra quente,

A realidade abraça-nos e magoa...

Pudessemos nós mudar as cores escuras que ás vezes se mostram e dominam...

Muito bem escrito... :roll:

Um beijo bem real... ;-)

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: CÉU DE CHUVA

Esses que não os amam e os abandonam não percebem que serão os não-amados e abandonados no futuro.

Esplêndido peoma.

Um grande abraço,
REF

imagem de Henrique

Re: CÉU DE CHUVA

É difícil expor em palavras amenas este mal do mundo contemporâneo mas que tu aqui consegues um alerta poético ao qual me uno para que os fins aos quais te destinas, sejam atingidos com amor, aquele amor que inspirou este poema não estando aqui presente, mas sente-se de forma sincera neste desaguar de uma realidade cruel!

Beijinho

imagem de Dianinha

Re: CÉU DE CHUVA

Este tema toca-me bastante...
Vejo essa realidade muitas vezes, já que faço voluntariado num lar de idosos!
É triste sim, mas infelizmente é a dura realidade...

Eles deram tudo à sociedade e a sociedade não lhes dá nada agora, no momento que mais precisam!

Revolta-me isto!

Contudo, adorei o poema, reflecte bem a verdade com que nos deparamos...

Beijinho com carinho!
Cada vez mais sua fã! :-)

imagem de MarneDulinski

Re: CÉU DE CHUVA

Idosos tristes,
amargurados,
exprimem no olhar
maleitas do tempo.
NESTE POEMA, RELATA-SE MUITO O EGOÍSMO HUMANO, PENSA-SE SOMENTE NO AQUI E AGORA PARA SI, NÃO LEMBRANDO DOS VELHOS, DOENTES ABANDONADOS; MAS QUE AMANHÃ, PODERÃO ESTAR NA MESMA SITUAÇÃO!
MD

imagem de cecilia

Re: CÉU DE CHUVA

mariamateus

nossos primeiros passos, nossas primeiras palavras, o braço que procuramos ao cair, o peito que nos alimenta, o chinelo que calçamos, o choro do amor que se foi, a educação que nos levou a riqueza. Tudo esquecido pelo egoismo de pensar em si mesmo.

Tema bem colocado, amanhã seremos nós.
Belo poema
bjs

imagem de ÔNIX

Re: CÉU DE CHUVA

Maria, infelizmente o mundo é este e a vida é também esta. As mudanças terão que ocorrer quando estivermos preparados todos para elas
E essas mudanças passam por mudar tudo na nossa vida

Beijinho

Matilde D'Ônix

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.279 02/26/2018 - 13:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.761 07/01/2013 - 21:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.744 04/01/2013 - 09:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.916 03/30/2013 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.327 03/25/2013 - 18:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.387 03/16/2013 - 22:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.713 03/08/2013 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 1.024 03/08/2013 - 02:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 2.029 03/05/2013 - 22:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.589 03/05/2013 - 22:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.248 03/02/2013 - 01:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 1.194 02/11/2013 - 13:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.635 02/07/2013 - 15:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.904 01/14/2013 - 22:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.964 12/09/2012 - 18:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.733 12/09/2012 - 00:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.423 12/07/2012 - 16:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 2.001 12/06/2012 - 20:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.624 12/06/2012 - 19:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.640 12/04/2012 - 19:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 2.193 11/29/2012 - 20:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.438 11/26/2012 - 19:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 2.132 09/30/2012 - 22:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 2.143 09/25/2012 - 02:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.767 09/18/2012 - 22:32 Português