CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A casca da serpente

Abre-se o jornal na banca de revista da esquina
E nem precisava
Porque já está divulgada nas redes sociais
O discurso do Presidente.
Em tom de conciliação
Tenta oferecer uma alternativa para o povo em polvorosa
Desconfiados dos novos decretos
Que ele não abre mão de estabelecer.
Querem o veto
Ao projeto de legalização do aborto
E são contra as manobras para aprovação
Da lei do desarmamento.
Como um país como o nosso pode aceitar tal premissa?
A liberdade religiosa é ameaçada
E a censura toma conta dos meios de comunicação
Enquanto nossos artistas são expulsos
Por causa de suas canções.
Ouve-se dizer aos quatro cantos
Que uma nova era está chegando.
Escondido entre a multidão
Faca na mão
Está o próximo assassino do mundo
No ventre de uma jovem mãe
Germina a vida que não deveria nascer
A casca da serpente é vista entre as folhagens
E o medo toma conta de tudo que valeu a pena um dia.
Nas ruas misérias
Nas vitrines o pavor
Nas placas comerciais.
Areias cobrem os olhos de quem não mais consegue enxergar
Além de um palmo do nariz.
Nem adianta mais ouvir os gritos
Agora tão comum
Por todo lado que se olha.
E não pode se negar que um dia
Houve um sonho tão real.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, maio 24, 2021 - 21:33

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 56 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 7703

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos De mãos dadas com a Morte 3 51 05/18/2022 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos Do pensamento 3 75 05/17/2022 - 18:36 Português
Poesia/Desilusão O teu olhar 3 46 05/16/2022 - 23:29 Português
Poesia/Intervenção Destruam essa arte 3 46 05/16/2022 - 18:38 Português
Poesia/Desilusão Silenciosa sombra de solidão 3 47 05/16/2022 - 12:38 Português
Poesia/Amor Saber entender, crescer e viver 3 73 05/13/2022 - 19:25 Português
Poesia/Meditação Cantem as canções que não escrevi 3 57 05/12/2022 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Alma em suplício 3 49 05/11/2022 - 23:12 Português
Poesia/Meditação Feliz com sua presença 3 77 05/11/2022 - 18:42 Português
Poesia/Desilusão Insensatez 3 68 05/10/2022 - 18:37 Português
Poesia/Pensamentos Eu navegarei 3 61 05/09/2022 - 23:13 Português
Poesia/Pensamentos Fantasmas de um tempo passado 3 103 05/09/2022 - 13:28 Português
Poesia/Dedicado Mãe, o maior amor que pode existir 3 77 05/08/2022 - 20:33 Português
Poesia/Dedicado Mãe - Eu canto a ti o amor! 3 71 05/06/2022 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Dias melhores virão 3 126 05/06/2022 - 19:01 Português
Poesia/Meditação A impossibilidade física da morte na mente de alguém que está vivo 3 76 05/05/2022 - 19:11 Português
Poesia/Meditação O peso do mundo 3 66 05/04/2022 - 23:02 Português
Poesia/Meditação E se não estiver tudo bem? 3 80 05/04/2022 - 18:45 Português
Poesia/Amor Inimaginável 3 83 05/03/2022 - 18:34 Português
Poesia/Tristeza Querida solidão 3 82 05/02/2022 - 18:29 Português
Poesia/Intervenção Não lastimo o próximo perigo 3 124 05/02/2022 - 12:41 Português
Poesia/Pensamentos Palavras apenas não servem 3 68 04/30/2022 - 21:59 Português
Poesia/Fantasia Enquanto dormia 3 89 04/29/2022 - 23:56 Português
Poesia/Meditação Resta um poeta morto! 3 101 04/28/2022 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Corra com os cavalos 3 67 04/28/2022 - 18:23 Português