CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Contemplem atentamente o caos

Contemplem atentamente o caos
Fumaças e gritarias
Estilhaços pelas ruas
Choro de crianças amedrontadas
E mulheres correndo de um lado para outro
Com suas pernas a mostra
Sangue escorrendo das feridas
E gargalhadas de alguns debochados
Que não estão nem ai para o pavor.

Calem-se! Calem-se!
Gritam uns aos outros
Puxam pelos cabelos
Arrastam pelo chão as indignas da sociedade
Cavalos trotam imponentes
E os corvos voam rente ao chão
Querem encontrar restos de carne
Que os cães abandonaram na sua fuga.

Parem com isso!
Alguém parece gritar em meio aos escombros
Um fedor sobe até às narinas
Embrulha o estômago
E alguns vomitam pelo chão
Enquanto gatos vasculham às latas de lixo
Disputando restos das latas de sardinhas.

Contemplem atentamente o caos
Permaneçam imóveis como sempre fizeram
E deixem os pobres miseráveis
Que se destruam na busca pelos restos de comida
Se não contribuem para a sociedade
Que se tornem os lixos de sempre
Enquanto os patrícios continuam sorrindo
Nos seus altos pedestais
Arrancando o couro dos subjugados!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, maio 24, 2022 - 23:09

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 14 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8045

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia Perdido entre tantos lugares ou uma noite no Café Nice 3 26 07/02/2022 - 02:00 Português
Poesia/Pensamentos Não deixe de falar o que sente 3 56 06/30/2022 - 21:57 Português
Poesia/Amor Sentir nos lábios 3 22 06/30/2022 - 21:54 Português
Poesia/Pensamentos Faz de conta 3 33 06/29/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção O regresso a inevitável casa 3 63 06/28/2022 - 20:10 Português
Poesia/Meditação Sem esperança não há vida 3 38 06/27/2022 - 20:18 Português
Poesia/Meditação Escravos do medo 3 103 06/27/2022 - 13:05 Português
Poesia/Meditação Mude a perspectiva da sua vida 3 138 06/24/2022 - 23:00 Português
Poesia/Paixão A mais pura paixão 3 78 06/24/2022 - 01:53 Português
Prosas/Pensamentos A solidão que me faz bem 3 43 06/23/2022 - 22:58 Português
Poesia/Desilusão Aquele sonho 3 82 06/23/2022 - 19:35 Português
Poesia/Alegria Vai no cais pra ver 3 100 06/22/2022 - 21:01 Português
Poesia/Amor Silenciosa saudade 3 60 06/21/2022 - 21:32 Português
Poesia/Desilusão Rasgar a alma 3 60 06/20/2022 - 23:42 Português
Poesia/Paixão Em suas mãos 3 82 06/20/2022 - 12:02 Português
Poesia/Intervenção O caminhar da humanidade 3 146 06/18/2022 - 13:40 Português
Videos/Outros Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 45 06/15/2022 - 20:05 Português
Poesia/Alegria Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 98 06/15/2022 - 19:58 Português
Poesia/Desilusão Vivo cada dia 3 128 06/13/2022 - 11:59 Português
Poesia/Meditação Nunca se desvanece 3 121 06/10/2022 - 21:42 Português
Poesia/Fantasia Helena de Tróia 3 227 06/09/2022 - 20:18 Português
Videos/Poesia Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 46 06/08/2022 - 22:31 Português
Poesia/Dedicado Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 87 06/08/2022 - 22:27 Português
Poesia/Tristeza Outra noite 3 70 06/08/2022 - 19:27 Português
Poesia/Amor A silhueta dos amantes 3 82 06/08/2022 - 02:44 Português