CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CORPO A GOSTO

Levas-me para longe da multidão.
Pegas no teu pé e dás-me o braço.
Roçam os joelhos, apetece o abraço
Que os outros viram de antemão.

Dos olhos jorram desejos ardentes.
De nossas bocas sai o que não se sente.
Sedenta semente de namoro pungente,
Tesouro bem guardado entre dentes.

Em nossas mentes amores secretos,
Afectos. Planos arquitectados, enganos.
Dez dedos não chegam para os anos
Em que estes amores foram discretos.

Amamo-nos por breves instantes.
No ar, a maresia, beijos vibrantes,
Sons ofegantes, odores escaldantes…
Que eles passem a ser constantes.

No coração a razão não dá palpite.
Se o tempo fosse todo seguido
Queria estar todo o tempo contigo
Mas o raio do tempo não permite.

Meus ouvidos não lembram tua voz.
As cicatrizes, as cruzes e os dós,
Ficavam todos reduzidos a pó, após
Ela vir ter comigo em seu voar veloz.

Espero-te sozinha no meu cortiço.
Escorre licor de amor pelos favos de mel,
Pus a tocar na vitrola o Bolero, de Ravel,
Para me enovelar contigo neste feitiço.

Por falar em desejo sexual,
Ele disse-me que tu és o tal.
Na minha jóia o calor é infernal!
Sei só o que sinto. Que sei eu afinal?

Os restantes meus outros órgãos,
A língua, o estômago, qual seja,
Todos eles mostram a quem veja
Que, por devoção, eles são peões.

Tenho os rins numa desgraça,
O endométrio cheio de traça.
Sem ti, fico uma velha carcaça
Pedindo migalhas a quem passa.

Fogo com fogo aumenta a chama.
As pernas ficam-se-me bambas,
A minha bomba bombeia sambas
Quando minha alma diz que te ama.

Aqui tens o meu corpo a gosto.
Tendo-o agora assim exposto,
Da cabeça aos pés, eu aposto,
Que a ficar comigo estás disposto.

Submited by

quarta-feira, junho 3, 2009 - 04:10

Poesia :

No votes yet

Patrícia Taz

imagem de Patrícia Taz
Offline
Título: Moderador Consagrados
Última vez online: há 1 ano 24 semanas
Membro desde: 04/04/2009
Conteúdos:
Pontos: 650

Comentários

imagem de jopeman

Re: CORPO A GOSTO

As tuas palavras percorrem o corpo...a gosto
Gostei imenso
Bjos

imagem de Patrícia Taz

Re: CORPO A GOSTO

As palavras percorrem-me o corpo a gosto delas.
Foi especial escrever este poema.
Gosto que tenhas gostado a teu gosto,
bjo :roll:

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Patrícia Taz

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Poesia/Erótico VALETE DE COPAS 0 416 06/03/2009 - 04:07 Português
Poesia/Soneto FLORES DE ABRIL 0 453 06/10/2009 - 22:44 Português
Poesia/Erótico FOTO A PRETO E BRANCO 0 1.065 11/17/2010 - 23:40 Português
Poesia/Soneto SOBREVIVENTES 0 1.134 11/17/2010 - 23:42 Português
Fotos/ - 1249 0 1.667 11/24/2010 - 00:38 Português
Fotos/Outros Facto Binário 0 1.708 02/20/2011 - 00:39 Português
Poesia/Geral JOANINHA 1 300 03/06/2010 - 23:30 Português
Poesia/Intervenção LÍNGUAS NOVAS 1 290 03/06/2010 - 03:34 Português
Poesia/Amor SORRISO MATREIRO 1 731 03/06/2010 - 03:42 Português
Poesia/Amor NÃO SOBROU NADA 1 390 03/06/2010 - 03:42 Português
Poesia/Geral PROSAICA FILOSOFIA 1 463 03/06/2010 - 03:50 Português
Poesia/Geral LUA ESFEROGRÁVIDA 1 455 03/06/2010 - 15:21 Português
Poesia/Amor ELA VAI VIR 1 310 03/06/2010 - 15:21 Português
Poesia/Soneto FAÇO DELAS SETE VELAS 1 521 03/06/2010 - 15:36 Português
Poesia/Paixão SÓ LILÁS 1 299 03/08/2010 - 19:41 Português
Poesia/Geral MAÇO DE NOTAS 1 1.051 04/23/2010 - 00:17 Português
Poesia/Poetrix MATÉRIA IMATERIAL 1 811 08/07/2010 - 14:20 Português
Poesia/Amor CORPO A GOSTO 2 283 06/03/2009 - 19:36 Português
Poesia/Fantasia DESTINO TRAÇADO 2 356 06/28/2009 - 20:47 Português
Poesia/Amor AS 4 ESTAÇÕES 2 359 06/30/2009 - 22:27 Português
Poesia/Erótico (Depois do Inevitável) DÓI… 2 351 09/27/2009 - 23:02 Português
Poesia/Amizade O AVESSO DO INVERSO 2 1.093 06/08/2010 - 23:18 Português
Fotos/Paisagens A Sun's Glance 2 2.553 02/16/2011 - 01:37 inglês
Poesia/Amizade BEIJO 3 569 03/06/2010 - 23:30 Português
Poesia/Geral SE, DEPOIS DE EU MORRER. 3 296 03/06/2010 - 03:32 Português