CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL

O mundo inteiro está em alerta
-Máscaras, luvas, álcool gel
E o homem num bobo papel
Diante dessa descoberta
-Não há arma em direção certa
Bala ou míssil nuclear
Nenhum país a derrotar
Pois a mira não é possível
Ante um inimigo invisível
De todos de todo o lugar

Abrigo nessa guerra é o lar
Trincheira contra a pandemia
Talvez veja quem não mais via
Os seus por só ver celular
E se o bem não pode reinar
Nesse nosso mundo afinal
Um vírus faz guerra mundial
Criando a maior das crises
Unindo a todos os países
E a paz veio através do mal.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL

Submited by

quarta-feira, março 18, 2020 - 19:20

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 2 horas
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 506

Comentários

imagem de J. Thamiel

coment

Adorei.
Você tem uma percepção
muito particular da situação.

Amigo, estou de quarentena
e não é por quarenta dias... por sessenta.

imagem de Sérgio Teixeira

Caro amigo, eu apenas

Caro amigo, eu apenas continuo de quarentena, pois essa é a minha rotina.
Um forte abraço e cuide-se por aí.
Grato pelo comentário positivo que me estimula a continuar fazendo versos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 1.103 01/05/2020 - 13:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 512 12/30/2019 - 00:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 828 12/22/2019 - 12:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 1.016 12/22/2019 - 11:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 502 11/10/2019 - 17:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 555 10/16/2019 - 01:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 811 10/02/2019 - 23:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 648 09/13/2019 - 17:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 816 08/19/2019 - 13:00 Português
Poesia/Geral MEU TEMPO, MEU REINO 2 800 08/18/2019 - 19:38 Português
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 998 06/23/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 1.046 06/03/2019 - 12:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 717 05/05/2019 - 14:35 Português
Poesia/Geral OS SONS DO TEMPO 0 712 04/27/2019 - 16:12 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 741 04/12/2019 - 19:07 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 804 04/04/2019 - 19:50 Português
Poesia/Geral MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 659 04/02/2019 - 00:10 Português
Poesia/Geral QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 543 03/27/2019 - 12:11 Português
Poesia/Geral O DIABO INOCENTE 2 930 03/12/2019 - 16:11 Português
Poesia/Tristeza SOFRIMENTO 2 908 02/15/2019 - 17:53 Português
Poesia/Geral REFAZENDO O MUNDO 2 2.516 01/26/2019 - 18:13 Português
Poesia/Geral A VIDA E O NADA 0 822 01/22/2019 - 08:20 Português
Poesia/Geral O NOVO NÚMERO 2 648 01/01/2019 - 13:43 Português
Poesia/Geral DE QUEM VIAJA NO TEMPO 1 904 12/17/2018 - 11:45 Português
Poesia/Geral A MÁGOA DO TEMPO 1 694 12/10/2018 - 14:41 Português