CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DECLARAÇÕES DA ALMA

Tua alma faz-me declarações de amor inesperadas
Argumentos que ultrapassam largamente o excelente
De um sentir assinado por ti na minha pele
Enaltecendo meu ego e meu poder de sedução
Desenvolvendo em mim estabilidade sentimental
Por te amar aproveito todos os momentos
Usufruindo até ao máximo o quanto és importante
O quanto te equivalias á natureza deste amor
Que relaxa duradouro no meu peito destrancado
Pela harmonia agradável da tua voz que abafa
Os meus retrógrados medos de te perder para outro
Compensados por uma carícia fértil de confiança
Invadindo-me com tua entrega de corpo e alma
Livremente pura sem esperar nada de volta
És fundamental ao instinto que dá azo á felicidade
Teu positivismo não deixa esmorecer meus sorrisos
Que são a minha etiqueta atraente para a elegância
Do teu olhar-me diante tuas palavras de amor
Revelando sinceridade nua que veste nossa relação
Como dois pombinhos a arrulhar o verbo amar
Sobre o luar de lua-cheia excitante que nos elogia
E de onde ouvimos conselhos sobrepostos de paixão
Tornando nossos corações o tema dominante
Num bater acelerado por quem amamos, nós

Submited by

segunda-feira, março 10, 2008 - 23:59

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 47 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 6.135 05/26/2020 - 22:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 38.477 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 2.141 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.821 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.699 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.495 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.665 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.312 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 2.094 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.406 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.837 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.767 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 2.151 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.505 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.854 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.379 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.332 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.263 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.414 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 2.008 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.818 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.887 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.899 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 2.135 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.184 01/16/2015 - 19:47 Português