CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Desventura

Perdi a conta às vezes que escorreguei
Já não sei também em vórtices de tempo
Quantas vezes desenraizada me levantei
É um ritual mecânico
Como um robot que se auto constrói
A cada batalha sangrenta
Faltam peças aqui e ali e dói
Mas rapidamente se consertam
Como se houvesse realmente
Um deus das máquinas e laboratórios
Restauram-se os corpos, os metais os fios de ligação
Aperfeiçoam-se programas e softwares
Mas haverá conserto para uma alma humana em agonia?
Haverá algum meio de ligação à alma mãe
Que nos pode dar a paz e a harmonia
Para que tudo funcione em pleno?
Um assimilar constante e tresloucado
Reflexos feitos de intuições
Uma vigia constante
É urgente que se suspendam os vendavais
Que deixem de se ouvir o ribombar dos canhões
Que as mães embarguem as lágrimas vertidas
Em dias sombrios de abandono
É premente o homem não ir em enganos
Cego de ilusão, perdido em sonhos
De gentes parasitas e pensamentos insanos!

Submited by

sexta-feira, agosto 22, 2008 - 17:17

Poesia :

No votes yet

AnaMaria

imagem de AnaMaria
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 37 semanas
Membro desde: 05/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 431

Comentários

imagem de Henrique

Re: Desventura

Um poema com arte, razão e sentimento!!!

:-)

imagem de mariamateus

Re: Desventura

Ana Maria 8-)

Parabéns pelo texto,está muito BOM!!
O importante aqui, é que sempre te levantas :-)
E, nunca desistas da meta traçada! força!!

Abraço luz ;-)

imagem de zizo

Re: Desventura

Por falar em questões técnicas e para lá do poder deste poema que a AnaMaria programou(:-)) há uma anedota muito engraçada entre um mecânico e um médico que não recordo ao certo...Acho que o mecânico arranja o carro do médico, o médico vai à oficina, vê a conta do arranjo e exclama: -Tanto!
O mecânico explica que o carro teve de levar umas peças aqui e ali e questiona o que ganha o médico no consultório dele e o médico responde:
-Ganho bem mas peças destas há muitas mas as peças do corpo humano são as originais e não há como subtituí-las...por isso mereço bem o que ganho...

Bem...a anedota não será bem isto mas a ideia está lá.
A desventura de um problema de uma alma humana ganha luz com a paz e harmonia de um dia melhor. Que a Humanidade ganhe asas e voe para tempos melhores!
Bjs

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaMaria

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Amor e paixão 5 593 02/19/2012 - 13:00 Português
Videos/Perfil 135 0 834 11/24/2010 - 22:48 Português
Fotos/ - 367 0 785 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 360 0 867 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 359 0 809 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 366 0 959 11/24/2010 - 00:35 Português
Poesia/Meditação Castelos de ilusões 3 429 02/27/2010 - 21:32 Português
Poesia/Tristeza Ausência 6 531 02/27/2010 - 20:16 Português
Poesia/Tristeza Lua de afectos 4 503 02/27/2010 - 20:10 Português
Poesia/Desilusão Bússula esquecida 6 495 02/27/2010 - 19:37 Português
Poesia/Meditação Desventura 3 505 02/27/2010 - 19:33 Português
Poesia/Meditação Veias de sangue e tinta 2 448 02/27/2010 - 16:21 Português
Poesia/Tristeza Caminhar 4 508 02/27/2010 - 15:37 Português
Poesia/Aforismo Ablução 5 594 02/26/2010 - 19:18 Português
Poesia/Dedicado Perdoa! 4 596 02/26/2010 - 18:54 Português
Poesia/Amor O esvoaçar da tua voz 3 367 02/26/2010 - 18:20 Português
Poesia/Paixão Quebra-cabeças 4 305 02/26/2010 - 18:08 Português
Poesia/Tristeza Vida inacabada 2 421 02/26/2010 - 18:02 Português
Poesia/Dedicado Beijo de liberdade 3 484 02/26/2010 - 14:49 Português
Poesia/Amor Saudades do teu abraço 3 385 02/26/2010 - 14:46 Português
Poesia/Amizade Só a mim pertenço!... (Vony Ferreira e Ana Maria Oliveira) 4 450 02/26/2010 - 14:44 Português
Poesia/Meditação Silêncio e paz 4 425 02/26/2010 - 14:38 Português
Poesia/Dedicado Se um dia... Mulher! 3 534 02/26/2010 - 14:31 Português
Poesia/Dedicado Perdão 2 442 02/26/2010 - 14:27 Português
Poesia/Amizade Repousa no meu ombro 2 650 02/26/2010 - 14:23 Português