CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AS DOZE HORAS DE VIAGEM

Batia a chuva languidamente na veneziana
Como se ansiasse fazer-me companhia
Naquela noite sozinha, entorpecida e insana
Segregava um fundido relâmpago de alegria

O ar cheio de um bafio a sôfrega penúria
Encardia a fachada de uma sombria bastilha
De onde por vezes se ouviam certos gritos de fúria
Oriundos de certos espectros irados como uma matilha

De repente uma linda poluição pairava no lívido ar
Quebrando a esfera da solitária e doída tristeza
Era uma miragem talvez… mas que cruel beleza
Um fruto tão maduro e talhado, mas difícil de alcançar

Eram doze horas em ponto…o sol ia já bem alto
No clarão da cidade brincavam dois petizes
Lançando um tortuoso e fino arco no quente asfalto
Com tal inocência que contagiavam os menos felizes

De certa forma, eram aprendizes verdes do destino
Tão inocentes, indolentes ao severo que os rodeava
Sem consciência ainda, de como era bom ser-se menino
De poder irradiar um esbelto, suave e único sorriso para onde olhava

O sol ocultava-se nas escravas nuvens da noite sombria
Era já noite, o tempo uivava de novo uma recôndita e trágica dor
Eram as vozes dos paladinos perdidos na velada baía
Tão fatal para os viajados trovadores ligados ao amor

Acendiam com lentidão as diminutas e ténues candeias
Para iluminar aquela, laboriosa e sonâmbula cidade
Em todas as casas sentia-se um crepitar nas lareiras
E uma densa aragem tingia o céu de uma tonalidade
Plúmbea, tão desastrosa e maligna à procurada felicidade …

Cambaleavam ao longo das estreitas e ledas vielas
Dois borrachos vindos do antro da perdição
Tinham-se livrado das inexoráveis, sólidas e infames celas
Era o encontrar de dois mundos tão opostos em colisão…

Luís Camões

Submited by

quarta-feira, janeiro 28, 2009 - 01:04

Poesia :

No votes yet

camoes

imagem de camoes
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 9 semanas
Membro desde: 01/15/2009
Conteúdos:
Pontos: 186

Comentários

imagem de Henrique

Re: AS DOZE HORAS DE VIAGEM

Uma viagem até ao infinito quase sem volta…

:-)

imagem de angelalugo

Re: AS DOZE HORAS DE VIAGEM

Olá caro amigo

Adorei ler a tua poesia, embora longa tem um beleza
extraordinária não se consegue parar de ler...

Meus Parabéns!

Obrigado por me adicionar como amiga

Beijinhos no coração

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of camoes

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral O rotineiro poema 2 632 05/23/2011 - 14:55 Português
Videos/Perfil 227 0 577 11/24/2010 - 22:51 Português
Videos/Perfil 226 0 735 11/24/2010 - 22:51 Português
Videos/Perfil 223 0 707 11/24/2010 - 22:51 Português
Fotos/ - Luís Camões 0 1.397 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - Luís Camões 0 773 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 824 0 858 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 825 0 857 11/24/2010 - 00:35 Português
Poesia/Amizade AMIZADE AUTÊNTICA 0 532 11/17/2010 - 23:16 Português
Poesia/Aforismo {Empty title} 0 525 11/17/2010 - 23:16 Português
Poesia/Soneto EU SOU AQUELE 2 464 03/06/2010 - 23:45 Português
Poesia/Geral DEAMBULAVA PELAS VIELAS 3 488 03/06/2010 - 15:26 Português
Poesia/Geral Levem-me as palavras,deixem-me a saudade 2 412 03/05/2010 - 03:30 Português
Poesia/Dedicado Ressurgir 3 558 03/04/2010 - 19:30 Português
Poesia/Amor FOLHA RUBRA 1 539 03/04/2010 - 16:12 Português
Poesia/Geral Ah! Como queria ter um belo barquinho 2 667 03/04/2010 - 12:59 Português
Poesia/Soneto A GUERRA 4 567 03/03/2010 - 19:14 Português
Poesia/Intervenção OPULENTOS E ESTADISTAS 1 522 03/03/2010 - 15:56 Português
Poesia/Soneto EM VÃO 3 380 03/03/2010 - 15:34 Português
Poesia/Soneto LAMPEJOS D’ ALMA 1 407 03/03/2010 - 15:33 Português
Poesia/Erótico O FESTIM RUBRO 2 432 03/03/2010 - 15:28 Português
Poesia/Soneto O CÁLICE SONORO 3 429 03/03/2010 - 15:05 Português
Poesia/Soneto AS FLORES DO ARCO-ÍRIS 3 487 03/03/2010 - 03:53 Português
Poesia/Geral AS DOZE HORAS DE VIAGEM 2 571 03/02/2010 - 20:29 Português
Poesia/Soneto APROVEITA A OPORTUNIDADE 2 469 03/02/2010 - 20:16 Português