CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Entardeço como feiticeiro que não se gosta

remo na espuma negra dos
dias que não se calam,..

repito-me para sondar
o que já dito,
enumera todos os falhanços
que nunca
consegui explicar,...

sou de vida o que a morte pinta
nas paredes do óbvio,...

sou de dia,
o que à noite me esqueci
na última madrugada em que
chorei,...

sou de tudo,
o que nada aqui
cravo com o sangue das
artérias secas com
que vos brindo,...

chamo-me simples,
douta percepção de
complicar as faces mudas
dos passados
que me arrematam
a alma,...

fechando-a aos belos
e ensonados parágrafos
dos dias entontecidos,...

parei para reflectir
sobre o que tudo isto
não me diz....

Submited by

terça-feira, setembro 29, 2009 - 17:02

Poesia :

No votes yet

psicolito

imagem de psicolito
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 semanas 4 dias
Membro desde: 06/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 415

Comentários

imagem de psicolito

Re: Entardeço como feiticeiro que não se gosta/para flavia e ana

Obrigado às duas pelos comentários.
Este poema é um aviso.
Talvez a mim mesmo.
Agradeço a ambas.

imagem de analyra

Re: Entardeço como feiticeiro que não se gosta

"parei para reflectir
sobre o que tudo isto
não me diz...."

Há muito procedo assim.
Grande abraço, gosto muito do sentimento com que escreves e do caráter atemporal de teus escritos.
Grande abraço.

imagem de FlaviaAssaife

Re: Entardeço como feiticeiro que não se gosta

Psicolito,

Forte reflexão sobre erros e acertos, o que vale e o que não vale a pena, o que deseja manter e o que deseja esquecer!

Doloroso mas fundamental!

Gostei.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of psicolito

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia Noite recortada em ti 0 281 05/13/2018 - 13:55 Português
Poesia/Intervenção Que se passa..... 2 344 12/30/2011 - 10:05 Português
Poesia/Meditação Costureirinha 0 699 10/08/2011 - 17:53 Português
Poesia/Meditação Duas cabeças 1 613 07/02/2011 - 14:38 Português
Poesia/Meditação Não 0 484 06/14/2011 - 17:34 Português
Poesia/Intervenção Democracia Verdadeira Já.... 0 508 06/04/2011 - 19:21 Português
Poesia/Dedicado A dormir se é feliz.... 0 1.013 05/22/2011 - 09:30 Português
Poesia/Geral ...sobre coisas 0 402 05/13/2011 - 18:22 Português
Poesia/Meditação Estaminé 1 857 04/19/2011 - 22:37 Português
Poesia/Meditação Indecisa a força maior de todos nós 5 809 02/16/2011 - 10:09 Português
Poesia/Dedicado Mais ou menos assim.... 0 982 02/11/2011 - 13:20 Português
Poesia/Meditação Povo somos ninguém 0 444 01/30/2011 - 15:39 Português
Prosas/Fábula Como morri... 8 1.013 01/21/2011 - 10:33 Português
Poesia/Meditação O amor é confuso.... 0 647 01/20/2011 - 10:14 Português
Prosas/Mistério Retalhar 0 1.033 12/18/2010 - 12:39 Português
Fotos/ - 1591 0 815 11/23/2010 - 23:39 Português
Fotos/ - 1590 0 809 11/23/2010 - 23:38 Português
Prosas/Romance Sentia-se Maria 0 884 11/18/2010 - 23:08 Português
Prosas/Pensamentos Oferece-me assim ao dia que raia... 0 723 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Pensamentos Lamaçal de ideias 0 637 11/18/2010 - 22:48 Português
Prosas/Pensamentos Estou chateado, e provo-o... 0 787 11/18/2010 - 22:48 Português
Prosas/Outros Formato das coisas podres 0 674 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Pensamentos Morte enpacotada 0 873 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Ficção Cientifica Assexuado 0 690 11/18/2010 - 22:47 Português
Poesia/Desilusão Inspirado em quem se inspirou na morte para homenagear 0 807 11/18/2010 - 15:32 Português