CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ERA UMA VEZ

ERA UMA VEZ

                                                Era uma vez um velho cão,

Por ser velho era sabichão,

Foi para um safári com a dona,

Que nunca a abandona.

Vagueado com a dona pelo mato,

Perdeu o seu contato,

Ficando muito assustado,

Pois não estava habituado,

A vaguear sozinho,

Neste desconhecido caminho.

Procurava o caminho para voltar,

Quando sentiu um leopardo chegar,

Caminhando na sua direcção,

Quase ficou sem reação,

Pensando que ia ser comido,

Mas nem deu um gemido,

E pensou muito enrascado,

Vou ser almoçado,

Mas, de repente viu ossos no chão,

Ele que era muito sabichão,

Depressa ele pensou,

E assim se ajoelhou,

Junto dos ossos encontrados,

Fazendo rosnados,

Começou os ossos a roer,

Virando o rabo e continuou a morder,

Exclamando alto para o predador ouvir:

Este leopardo estava delicioso,

Com ar de pouco amistoso,

O leopardo que ouviu,

Depressa ele fugiu,

Depois o velho cão,

Que era muito sabichão,

Exclamou: caramba já me safei,

O leopardo afastei,

Mas um macaco malvado,

Que viu a cena pendurado,

Foi contar ao predador,

Que o velho cão era um simulador,

Em troca de protecção,

Para tramar o velho cão.

O leopardo zangado,

Por ter sido enganado,

Pôs o macaco no seu lombo,

Agarrado para não dar um tombo,

Foi a caminho do velho cão,

Para lhe comer o corpo e o coração,

O velho cão outra vez ameaçado,

Ficou muito assustado,

E pensou, o que é que eu faço?

Virou as costas ao predador,

Sentindo um grande pavor,

Novamente os ossos a roer,

Exclamou: o macaco malvado,

Ficou de trazer outro leopardo,

E até agora ainda não veio,

Estou esfomeado neste meio,

E mais uma vez o leopardo,

Foi completamente enganado,

E assim o velho cão,

Que era muito sabichão,

Com a sua experiência de vida,

Com a velhice sentida,

Livrou-se ser comido,

Por um forte inimigo

Tavira, 4 de Maio de 2012-Estêvão

Submited by

quinta-feira, junho 25, 2015 - 09:28

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 semanas 3 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 408 12/20/2019 - 17:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 265 12/20/2019 - 17:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 345 12/12/2019 - 18:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.498 12/09/2019 - 13:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 996 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.242 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.793 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.466 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.053 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.417 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.815 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.818 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.096 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.365 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.232 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.479 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.817 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.490 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 1.020 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.635 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.132 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.304 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.120 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.340 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.259 12/21/2016 - 10:58 Português