CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Escrevo-te para contar como estou

Nem o silêncio pode impedir minha voz
O meu grito que ecoa pela campina verdejante
A saudade que não consigo esconder no peito
Voa como os pássaros na primavera exuberante
Os meus pensamentos vão mais longe do que o horizonte
E escrevo-te para contar como estou nesse instante.

Há no meu coração um amor tão sublime
Uma saudade que nem o tempo consegue apagar
Eu procuro seu olhar por onde ando
Na esperança de um dia novamente te abraçar
Imagino aquele amor que vi em seus olhos
Trazendo a mim a paz que vivo a buscar.

Escrevo-te para contar como estou a viver
E como você faz parte do meu coração
Não consigo esquecer a sua beleza
Que afastou de mim um dia a solidão
Em mim é tão profundo o sentimento
Que não consigo esquecer a minha paixão.

Se amar tão profundamente assim é castigo
Não posso os deuses do amor culpar
Eu amei seus olhos lindos pela primeira vez
Pois acreditei que pudesse me amar
Não sabia que poderia um dia partir
E dessa forma tão solitária me deixar.

Em meu coração há uma grande esperança
De que um dia possas trazer-me felicidade
Você é a flor mais bonita do jardim da existência
O que digo sai do coração e é verdade
Se não fora assim tão singela
Não estaria a sofrer tanto assim de saudade.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, fevereiro 23, 2021 - 19:23

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 38 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 5416

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Pedaços de emoção 0 43 04/10/2021 - 19:31 Português
Poesia/Pensamentos Vejo o Rio Paraguai que desliza 0 82 04/09/2021 - 16:40 Português
Poesia/Amor Só mais uma vez... 0 83 04/08/2021 - 14:19 Português
Poesia/Intervenção Terra do pecado 0 65 04/07/2021 - 19:17 Português
Poesia/Pensamentos As palavras no mundo 0 88 04/07/2021 - 15:24 Português
Poesia/Meditação Paleolítico 0 93 04/06/2021 - 17:03 Português
Poesia/Tristeza Não sei se vou me acostumar 0 64 04/05/2021 - 18:55 Português
Poesia/Amizade Uma breve canção à amizade 0 106 04/04/2021 - 22:08 Português
Poesia/Meditação Ao derramar poeira de luto na cabeça 0 74 04/03/2021 - 13:24 Português
Poesia/Fantasia A reflexão do último dia da existência não absoluta do mortal 0 84 04/02/2021 - 14:42 Português
Poesia/Fantasia Nos jardins secretos da alma 0 274 04/01/2021 - 14:25 Português
Poesia/Meditação Recria tua vida 0 80 03/31/2021 - 13:30 Português
Poesia/Amor Revelação 0 78 03/30/2021 - 21:50 Português
Poesia/Amor Quando se pensa neste amor 0 88 03/30/2021 - 19:37 Português
Poesia/Intervenção Necropsia 0 123 03/29/2021 - 21:11 Português
Poesia/Meditação Se eu for fiel 0 99 03/28/2021 - 15:15 Português
Poesia/Meditação Covas abertas quando se falta o ar 0 170 03/27/2021 - 20:16 Português
Poesia/Fantasia As pedras entre os espinhos 0 144 03/26/2021 - 19:32 Português
Poesia/Amor Nascem as borboletas nas danças dos anjos 0 154 03/25/2021 - 20:02 Português
Poesia/Amor No profundo de sua alma 0 179 03/25/2021 - 14:26 Português
Poesia/Intervenção O mundo é um lugar estranho agora 0 97 03/24/2021 - 19:38 Português
Poesia/Desilusão Pequenos ruídos de uma alma inquieta na manhã do tempo 0 116 03/23/2021 - 21:07 Português
Poesia/Intervenção Flagelos 0 125 03/22/2021 - 19:30 Português
Poesia/Meditação Será que estou no lugar certo? 0 157 03/19/2021 - 18:58 Português
Poesia/Tristeza Nas caladas do silêncio 0 190 03/18/2021 - 19:36 Português