CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Eu fito as estrelas de perto!


Caminho na direção do horizonte
Liberdade é beber água na fonte
Carrego o orgulho do que eu sou
Muitos perguntam aonde eu vou

Prezo o meu pai; amo o meu filho!
Não me desvio jamais deste trilho
Nas noites escuras e outras de lua
Você já me viu caminhando na rua

O meu olhar dissimula um sofrimento
De ver que muitos teimam um silêncio
Como adormecer o terrível holocausto?
Pensamentos que me deixam exausto

Observo que ainda há tanto preconceito
Meu coração se revolta ansioso no peito
O certo mostra que não segue em frente
Padeço com as lágrimas da minha gente

Elimina toda angustia minha Santa Sara!
Confio e sei que ela não nos desampara
Sigo apesar de toda esta constante luta
 Eu jamais irei desviar a minha conduta

Deves saber quem eu sou e sem engano
Coragem e fé há no meu coração cigano
O meu ânimo se exprime no céu aberto
Desta forma eu fito as estrelas de perto

 
Janete Sales Dany
 
Todos os direitos reservados
 

Licença Creative Commons
O trabalho Eu fito as estrelas de perto! de Janete Sales Dany foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Poesia dedicada ao povo Cigano

Submited by

segunda-feira, outubro 7, 2013 - 13:54

Poesia :

No votes yet

Dany May

imagem de Dany May
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 45 semanas
Membro desde: 11/01/2011
Conteúdos:
Pontos: 1271

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Dany May

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Você pode escolher 0 725 06/23/2012 - 03:19 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Como consertar um coração partido? 0 945 06/21/2012 - 19:35 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Um poema encantado 0 982 06/21/2012 - 19:22 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Você se foi... 0 1.144 06/21/2012 - 19:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Nos olhos o medo! 0 546 06/20/2012 - 19:59 Português
Ministério da Poesia/Meditação O que uma palavra faz! 0 757 06/20/2012 - 19:43 Português
Ministério da Poesia/Geral "Mãos Certas!" 0 1.020 06/18/2012 - 02:58 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Oh terra ingrata! 0 1.040 06/18/2012 - 02:28 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Tomara que este post não seja uma lição para você! 0 1.414 06/16/2012 - 18:55 Português
Ministério da Poesia/Alegria A flor nasceu! 0 1.567 06/16/2012 - 18:31 Português
Ministério da Poesia/Tristeza A casa dos sonhos? 0 1.579 06/16/2012 - 18:11 Português
Ministério da Poesia/Fantasia "A minha verdade..." 0 1.068 06/15/2012 - 12:25 Português
Poesia/Tristeza Tão amável avó Maria... 0 715 06/15/2012 - 12:14 Português
Poesia/Tristeza Triste olhar 0 711 06/15/2012 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Fiz do sonho realidade... 2 644 06/11/2012 - 17:43 Português
Poesia/Pensamentos Ter duvidas não é ter fé! 0 611 06/09/2012 - 13:58 Português
Poesia/Pensamentos As vezes... 0 570 06/09/2012 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão Pensamento de um passarinho 3 1.059 06/08/2012 - 23:06 Português
Poesia/Fantasia Eu quis... 2 748 06/06/2012 - 10:03 Português
Poesia/Amor Eterno Amor 4 1.657 06/05/2012 - 19:02 Português
Poesia/Geral O que os loucos acham... 2 1.428 06/01/2012 - 21:52 Português
Poesia/Geral Destino 4 1.282 05/31/2012 - 23:09 Português
Poesia/Meditação FUGA... 6 1.205 05/31/2012 - 21:08 Português
Poesia/Meditação As nossas criações... 2 1.164 05/31/2012 - 16:25 Português
Poesia/Geral Frágil... 2 578 05/29/2012 - 21:52 Português